O Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST, na sigla em inglês) desenvolveu uma nova forma para recuperar números seriais que tenham sumido de gravações em metal, como é comum em casos de roubo de carros e de armas de fogo.

A técnica consiste em usar microscópios eletrônicos, com capacidade de ampliação de mais de um milhão de vezes, para identificar padrões de cristais danificados no aço, mesmo que eles tenham sido lixados até a inexistência.

Os métodos atuais de recuperação dessas numerações, como condicionamento do metal com ácido ou polimento eletrolítico, não funcionam sempre e frequentemente produzem apenas indícios tênues dos números.

Pesquisadores marcam chapa de aço e depois a lixam. Por último, as impressões recuperadas - Imagem: NIST

Usando o microscópio eletrônico, os dígitos podem ser recuperados de forma clara e precisa, podendo até ser usados como provas condenatórias em processos criminais. Isso, no entanto, ainda vai levar certo tempo para acontecer, uma vez que são necessários 3 dias para se recuperar 8 números de um serial. O objetivo do NIST agora é refinar a técnica e reduzir esse tempo para apenas 1 hora.

Cupons de desconto TecMundo: