Taipei (AFP) - A gigante da informática Intel apresentou nesta quinta-feira, em Taiwan, uma nova tecnologia de controle por movimento que, assegurou, poderá se tornar em breve parte de um cotidiano de tarefas que dispensam colocar a mão na massa.

Em seu estande na Computex, maior feira de tecnologia da Ásia, a empresa recria uma cozinha para mostrar que marcas de dedos em monitores e nos livros de receitas podem ser coisa do passado.

Uma atriz com as mãos sujas de cozinhar clica em diferentes aplicativos e vira as páginas de um livro de receitas em um grande monitor, sem chegar a tocá-la, com um simples aceno de mão a uma distância de 30 centímetros.

"Este é um bom exemplo do uso doméstico do movimento", informou à AFP o representante da Intel, Jon Marshall, que acrescentou que a tecnologia também usa reconhecimento de voz. "Tentamos criar um entorno de mãos livres. A maioria das pessoas quando fala gesticula, é uma forma natural de se comunicar. Estamos tentando levá-lo a um nível superior na informática", acrescentou.

"Representará mais câmeras, microfones... A plataforma com que se trabalhará reconhecerá o que se estará fazendo", concluiu. Os avanços são os últimos lançamentos da tecnologia sensorial da Intel, que usa câmeras em duas e três dimensões, incorporadas nos aparelhos para que possam "ver" em profundidade e reconhecer as expressões faciais e os movimentos.

Entre as outras empresas que desenvolvem aparelhos de controle por movimento estão a Microsoft, criadora do acessório Kinect para seu console de vídeo games Xbox. Este acessório reconhece os jogadores, responde ordens de voz e detecta as pulsações de uma pessoa. Marshall, engenheiro de marketing técnico da Intel, afirmou que esta tecnologia deveria ser incorporada a uma variedade de aparelhos antes do fim do ano.

Cupons de desconto TecMundo: