(Fonte da imagem: Reprodução/io9)

É muito provável que você conheça a famosa “Mona Lisa” de Leonardo da Vinci, não é mesmo? Afinal de contas, ela é uma das obras mais misteriosas e famosas de todo o mundo. E, agora, uma reprodução desse ícone da arte acaba de se tornar a menor pintura que se pode encontrar, tendo apenas 30 micrômetros de largura — ou seja, ela é bem menor do que o olho de uma formiga.

A iniciativa foi encabeçada por estudiosos do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos, resultando em uma reprodução que está sendo chamada de “Micro Lisa”. Para que esse projeto pudesse ser concluído, os envolvidos precisaram utilizar uma técnica de difícil manipulação, chamada Nanolitografia Termoquímica.

Mais importante do que parece

Por conta disso, eles trabalharam fazendo pixel por pixel, sendo que temperaturas mais elevadas iam criando “pontos” escuros, de forma que foi possível criar uma obra em preto e branco. Todo o processo foi extremamente controlado, sendo que foi necessário variar o número de moléculas em cada ponto da pintura.

Talvez você esteja pensando que esse feito não tenha utilidade, mas acontece que ele abre as portas para que diversos tipos de pesquisas sejam realizadas em escalas realmente pequenas. Dessa maneira, é provável que nós tenhamos evoluções consideráveis em um futuro próximo no campo da nanoeletrônica e bioengenharia, por exemplo.

Cupons de desconto TecMundo: