A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (mais conhecida pela sigla DARPA, oriunda do inglês Defense Advanced Research Projects Agency) é popularmente conhecida por financiar o desenvolvimento de robôs assustadores que definitivamente não podem fugir do nosso controle – pelo bem de toda a humanidade.

O que muitos não sabem é que, além de ajudar no desenvolvimento dessas tecnologias (que claramente possuem finalidade militar), o órgão também está constantemente envolvido em pesquisas científicas de segmentos menos perturbadores, digamos. Em uma recente entrevista concedida ao site norte-americano Engadget, a diretora-geral da DARPA, Arati Prabhakar, comentou sobre os projetos recentes mais promissores que contam com apoio da agência estadunidense.

Prabhakar destacou, por exemplo, o caso de Jan Scheuermann, uma mulher tetraplégica que em 2012 conseguiu controlar um braço robótico com sua mente através de microelétrodos instalados em seu cérebro. O projeto, de autoria do norte-americano Andrew Schwartz (professor de neurobiologia da Universidade de Pittsburgh), foi financiado pela DARPA.

Além disso, a executiva também comentou sobre os esforços da agência na luta contra o ebola e outras doenças infecciosas, seus investimentos no campo de viagens especiais e seu recente envolvimento com big data. Você pode conferir a entrevista completa clicando neste link, mas é preciso ter conhecimentos básicos da língua inglesa para acompanhar o debate. 

Cupons de desconto TecMundo: