(Fonte da imagem: Reprodução/Reuters)

A paralisia de membros é um problema que aflige milhares de pessoas. Todos os anos, estudos e experiências são conduzidos para tentar recuperar o movimento de braços e pernas, muitas vezes sem muito sucesso. Agora, uma pesquisa permitiu que uma paciente conseguisse controlar um braço robótico apenas com o poder da sua mente.

Segundo um estudo da Universidade de Pittsburgh, Jan Scheuermann, uma tetraplégica de 52 anos de idade, conseguiu ter total domínio de um braço mecânico. Esse domínio não é de apenas movimentos básicos, mas sim um controle absoluto de movimentos que simulavam àqueles de uma pessoa sem paralisia.

Jan teve dois canais de 96 microeletrodos instalados na área do seu cérebro responsável pelos movimentos dos membros do corpo. Os cientistas ficaram impressionados com a facilidade com que a paciente conseguiu dominar o braço robótico, já que passou apenas 13 semanas treinando com ele.

Uma vida mais próxima da ficção científica

Segundo o professor de neurobiologia Andrew Schwartz, responsável pelo estudo, os resultados da experiência com Jan Scheuermann são animadores, podendo significar uma verdadeira mudança no tratamento de paralisia. “Eu acho que é evidente que esta tecnologia será terapêutica para pessoas com a coluna vertebral danificada”, disse Schwarts.

Os resultados colocam a nossa realidade em um caminho muito próximo ao visto na ficção científica. Um bom exemplo disso é o filme “Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca”, que mostra o implante de um braço para Luke Skywalker, que o controla com facilidade. Talvez, no futuro, algo assim seja comum nas nossas vidas.