No mês passado, a Microsoft revelou que a mais recente versão do seu tablet está vendendo bem mais que as antecessoras, chegando a registrar uma renda de US$ 908 milhões no primeiro trimestre do atual ano fiscal. Contudo, a empresa deseja e precisa aumentar esses números, e para deixar seu produto mais visível para os consumidores firmou uma parceria com a emissora CNN.

O acordo era de que os jornalistas e apresentadores que realizariam a cobertura ao vivo das eleições realizadas ontem nos EUA usassem o Surface Pro 3, mostrando que o portátil da marca pode substituir notebooks e computadores, por exemplo. Porém, ao que parece, os colaboradores não tiveram tempo de se adaptar ao tablet da Microsoft e continuaram usando seus respectivos iPads.

O problema é que as câmeras acabaram entregando os jornalistas, que mexiam nos eletrônicos da Apple. Em alguns casos, o Surface Pro 3 servia unicamente como um mero “apoio de luxo” para o iPad. Como a internet não perdoa nada nem ninguém, não demorou para diversas imagens surgissem nas redes sociais, em especial no Twitter, satirizando o ocorrido.

É válido lembrar que esta não é a primeira iniciativa da Microsoft para promover o Surface que acaba saindo um belo tiro no pé. Em setembro, a companhia distribuiu seus tablets para que os integrantes das comissões técnicas dos times da NFL usufruíssem do modelo, porém diversos comentaristas dos canais televisivos do país acabaram confundindo o aparelho com o iPad.

Cupons de desconto TecMundo: