Na semana passada, foi iniciada a temporada 2014 da NFL, atraindo os olhares de milhões de pessoas ao redor do mundo. Como de praxe, o campeonato é um dos mais visados pelas empresas para anunciarem suas marcas, incluindo companhias de tecnologia.

Neste ano, a Microsoft foi uma dessas organizações que fechou acordo comercial com a liga nacional de futebol americano nos EUA. Ela pagou cerca de US$ 400 milhões a NFL para que o Surface se tornasse o tablet oficial da competição durante cinco anos. Porém, o investimento, por enquanto, não está privilegiando o aparelho da companhia.

Isso porque ele está sendo confundido com o iPad por algumas emissoras de TV, ou seja, dando notoriedade gratuita para o seu concorrente. Um dos casos foi o ocorrido durante a transmissão do Monday Night Football pela ESPN. Trent Dilfer, comentarista do canal, fez uma piada questionando quanto tempo o assistente técnico do Arizona Cardinals levou para ensinar um de seus jogadores a “usar o iPad para navegar pelas fotos”.

Mas essa não foi a única gafe. Outra mancada foi do comentarista John Lynch, da Fox, quando viu Drew Brees, do New Orleans Saints, mexendo no Surface e ressaltou que o atleta “não estava assistindo a filmes no seu iPad”. O site Business Insider entrou em contato tanto com a Microsoft quanto com a NFL, mas nenhuma das organizações quis se posicionar sobre o assunto.

Cupons de desconto TecMundo: