Até pouco tempo, os aficionados pelas animações japonesas tinham que ter uma certa “malemolência” na hora de conseguir ter acesso aos animes. Na maioria dos casos, era preciso esperar pela boa vontade de fansubbers e torcer para que eles tivessem o mesmo gosto que você – ou se contentar apenas em assistir a séries populares. A chegada do Crunchyroll ao Brasil, no final de 2012, mudou esse cenário, oferecendo aos internautas brasileiros uma espécie de Netflix dos animes. Ficou interessado? Então, vamos descobrir como participar dessa brincadeira.

Assim como seu conterrâneo dedicado à exibição de seriados e filmes, o norte-americano Crunchyroll disponibiliza um extenso catálogo que deve fazer a festa de qualquer pessoa apaixonada pela cultura japonesa e seus subprodutos. São cerca de 25 mil episódios de animes totalizando um tempo superior a 15 mil horas de conteúdo oferecidos legalmente para os consumidores – tudo graças a parcerias com grandes companhias do setor, estúdios de animação e tradutores. Basicamente, basta escolher o título que quiser e dar play.

Diferentemente do Netflix, que exige um cadastro no esquema de testes antes mesmo que você possa conferir o material disponível, o Crunchyroll oferece dois tipos de planos básicos aos consumidores. Em um deles, o serviço se parece mais com o YouTube, colocando anúncios antes das exibições dos episódios e fazendo algumas inserções de propaganda a cada 10 ou 15 minutos de transmissão. Claro que há restrições pesadas, tanto nos itens disponíveis no catálogo como na resolução disponível para reprodução – limitada a 480p.

Para suprir a necessidade dos mais exigentes – e sustentar a plataforma – há o plano Premium, que custa US$ 4,99 por mês e expande as opções do serviço. Aqui, somem os anúncios, pode-se escolher o streaming em alta resolução (720p e 1080p) e há a disponibilização de anime ainda em exibição no Japão apenas uma hora depois que eles vão ao ar por lá – com as legendas já traduzidas para o português. De qualquer maneira, a grande vantagem é o acesso irrestrito a toda a biblioteca de mídia do site.

O Crunchyroll oferece 14 dias gratuitos para que você conheça os benefícios do plano Premium, podendo cancelar a assinatura a qualquer momento. Ainda assim, essa modalidade de conta pede um cadastro no site e algumas informações de cobrança. Confira:

1) Cadastro

Entre na página de cadastro, insira o seu email, escolha um usuário que ainda não esteja cadastrado no serviço e coloque uma senha para sua conta.

2) Dados de pagamento

Aqui é preciso colocar os dados de seu cartão de crédito internacional – sim, precisa ser internacional, por causa do pagamento em dólar – ou configurar a cobrança por sistemas de plataformas como Paypal e Paymentez.

3) Correr pro abraço

Uma vez finalizado o registro, basta clicar no link do email de confirmação para ter acesso completo ao conteúdo. Vale lembrar que é preciso cancelar a assinatura antes dos 14 dias se esgotarem caso você decida por não utilizar o serviço Premium.

Mergulhando no mundo oriental

Independente do caminho escolhido para curtir a biblioteca do Crunchyroll, todo o processo para sentar o popozão no sofá ou na cadeira do PC e curtir horas e mais horas de animes é muito simples. Apesar de alguns termos e textos em inglês perdidos pelo site, a maioria do conteúdo da página está em português, garantindo que até mesmo marinheiros de primeira viagem possam se encontrar sem qualquer tipo de problema.

De qualquer maneira o portal é muito bem organizado, com um menu superior deixando que o usuário escolha entre o catálogo de séries e de mangás. Isso aí, existem quadrinhos japoneses no Crunchyroll, mas não são tantos títulos, e todos eles estão em inglês, provavelmente por conta dos direitos dos mangás serem negociados constantemente com editoras brasileiras. Ainda assim, o material disponível está bem editado e com diagramação no sentido oriental, valendo a leitura caso você domine a língua de Shakespeare.

Clicando no menu "Séries", porém, o mundo é outro, com centenas de opções de animações –e até alguns dramas, as novelas japonesas – aguardando para serem experimentadas. É possível checar o catálogo de desenhos por meio de várias abas, conferindo os mais populares, os com transmissão simultânea, por gênero ou mesmo por temporadas. Claro, que também dá para se acabar na lista completa clicando na opção "Ordem Alfabética". O sistema de busca, apesar de simples, também ajuda na hora de achar os seus animes favoritos.

Passar o mouse por cima de cada título faz com que seja exibida uma breve sinopse da série, ajudando na árdua tarefa de descobrir novas animações para adicionar à sua lista de exibições. Uma vez dentro da página dedicada a cada um dos animes, o usuário tem acesso às temporadas disponíveis, pode ler uma descrição mais detalhada dos episódios e até escrever resenhas sobre a série – contribuindo para enriquecer a plataforma.

É só dar play e começar a assistir

O player do Crunchyroll é bastante simples, mesmo comparado a outros tocadores minimalistas, como o do Netflix. Do lado esquerdo, há apenas o botão que se alterna entre reproduzir e pausar o vídeo, enquanto no lado direito estão os controles de volume e as opções para colocar o clipe em tela cheia ou para abrir em uma nova janela. Nada de escolha de legendas, áudio ou mesmo ícones para acessar capítulo anteriores e posteriores. Isso quer dizer que tudo isso tem que ser feito nos links do próprio site, fora do player.

A simplicidade tem suas vantagens, já que tudo se mostrou bem leve durante os nossos testes, mesmo na resolução mais alta. Ainda assim, vale lembrar que a experiência final muda para cada usuário e depende do computador e da conexão que estiverem sendo usados para conseguir reproduzir tudo sem engasgos – principalmente em 1080p. Um botão na parte de baixo do vídeo permite mudar a qualidade da transmissão rapidamente, possibilitando que o consumidor possa testar a que mais se encaixa nas condições da sua máquina.

Novamente, comparando ao Netflix, o Crunchyroll grava a informação de onde o episódio foi pausado caso ele tenha sido largado antes do fim – geralmente quando, no meio da madrugada, o usuário percebe que ainda não foi dormir e precisa acordar logo mais. Outro recurso semelhante ao do “primo” mais velho é a contagem para o próximo capítulo quando o atual é finalizado, que é exatamente o recurso que faz com que os consumidores fiquem com os olhos grudados na tela por horas a fio.

Levando o Crunchyroll por aí

No celular, a experiência é ainda mais suave que no PC. Com pouco mais de 30 MB, o app do Crunchyroll é extremamente leve e estável, com uma interface bem fluida, que transita rapidamente entre um menu e outro. Todas as opções estão disponíveis logo que o aplicativo é iniciado, e não é preciso nenhuma configuração para que tudo funcione corretamente. Caso tenha conta Premium ou esteja no período de testes do serviço, basta colocar seus dados ao acessar o menu “Entrar”.

Por trazer uma versão simplificada do portal de streaming, o tempo que se leva para pesquisar ou navegar até a série escolhida e efetivamente começar a assistir a seus episódios é ainda mais reduzido. Ainda assim, todas as informações do site original se encontram na versão móvel, incluindo detalhes dos episódios, lista de temporadas e todo o resto. No player, a simplicidade se mantém, apresentando poucos botões, sem nenhuma opção adicional. O tamanho das legendas está na medida certa, a menos que seu aparelho tenha um display muito pequeno.

Mesmo celulares ou tablets mais modestos vão conseguir rodar tudo sem muita dificuldade, mas, obviamente, a internet é a grande ferramenta para fazer tudo fluir lisinho na tela do seu dispositivo mobile. A demanda da conexão para reproduzir tudo na máxima qualidade é alta, então nem pense em tentar dar uma espiada no seu capítulo semanal de One Piece quando estiver pendurado no 3G, ok?

Um gostinho para começar

Se você já for um fã das animações japonesas, não vamos precisar segurar a sua mão para que você decida por onde começar a aproveitar a rica biblioteca de produções disponíveis – a parte difícil vai ser exatamente escolher qual assistir primeiro. Porém, se você ainda está começando a desbravar esse mundo, não precisa ficar assustado com a quantidade de material à disposição nesse serviço de transmissão de vídeos. Separamos uma pequena lista com alguns clássicos recentes e outros animes que vêm fazendo sucesso no Crunchyroll:

1) Naruto Shippuuden

Mesmo que você não seja um aficionado pelas produções orientais, deve ter ouvido ou visto algo relativo a um dos ninjas mais famosos da atualidade. Com um senso de justiça ímpar, muita garra na hora de lutar, amigos fiéis e um pouco de falta de noção, às vezes, o jovem Naruto que restaurar a paz em um mundo tomado por guerras. São 406 episódios divididos em 17 temporadas, fazendo com que você não sinta falta de assistir a outras séries por um bom tempo.

2) No Game, No Life

Baseado em light novels – um tipo de livro – criadas por um brasileiro que mora desde pequeno no Japão, o anime de 12 episódios não vai desapontar na hora de contar a história de uma dupla de desajustados sociais que são mestres dos games, com uma fama lendária entre os outros jogadores. Com um visual dinâmico, cores vivas e personagens belamente ilustrados, No Game, No Life é uma ótima pedida para quem prefere algo mais curtinho e relacionado a jogos.

3) Another

Acha que os animes só se focam em mostrar o lado bom da vida? Another é o anime que prova o contrário. A produção discorre sobre uma história de terror e suspense densa, que fala sobre os acontecimentos em uma escola japonesa na qual parece haver uma sala amaldiçoada. Se em um primeiro momento tudo parece com algum tipo de lenda urbana, basta que os primeiros alunos do colégio comecem a morrer para que as coisas sejam levadas mais a sério. A tensão é garantida nessa produção, com destaque para uma cena nada agradável do terceiro episódio.

4) Log Horizon

Quantas vezes os jogadores de MMOs não desejam estar dentro do seu game favorito, podendo controlar com mais precisão o seu personagem enquanto detona monstros e chefões? Mas a aventura pode tomar outros rumos quando você descobre que está realmente travado dentro do mundo do jogo com outros colegas e vê que os perigos de um universo de fantasia exigem uma dose extra de coordenação e confiança mútua para serem vencidos. O anime tem duas temporadas de 25 episódios cada e é praticamente obrigatório para fãs de games e fantasia.

5) Sailor Moon Crystal

Celebrando o 20º aniversário da famosa série de animação – que passou por aqui na extinta TV Manchete –, os japoneses resolveram recontar desde o início a saga de Usagi Tsukino. Alegre, atrapalhada e um pouco bobinha, a menina com um dos cabelos mais icônicos do oriente acabou descobrindo que sua vidinha pacata não tinha nada de comum ao se encontrar com uma gata falante. Para se tornar a fantástica Sailor Moon, essa garotinha colegial precisa ralar bastante, juntar amigas e enfrentar seus medos – e até seu próprio interesse romântico –, utilizando para isso o poder da justiça e do amor. É mole ou quer mais?

--

Esperamos que tenham gostado do guia e que ele permita que você possa ter uma bela sessão pipoca e cinema regada a animações japonesas. Caso tenha alguma dúvida quanto ao uso do Crunchyroll, queira compartilhar dicas ou ainda sugerir animes imperdíveis que ficaram fora do nosso compilado, não deixe de postar tudo aí mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: