Um dos maiores nomes da história da tecnologia, Steve Jobs ficou conhecido como um homem que tinha uma visão clara de seus objetivos e que forçava seus designers a fazer seus planos se tornarem realidade. No entanto, um novo livro sobre a história do iPhone mostra que até mesmo o cofundador da Apple tinha momentos em que duvidava de suas decisões.

Em “The One Device: The Secret History of the iPhone”, o autor Brian Merchant revela que a primeira geração do iPhone quase teve um botão dedicado a voltar atrás em menus e a desfazer ações. Jobs estava decidido a apostar em uma solução do tipo até que um de seus funcionários conseguiu provar que isso era desnecessário e que somente o botão “Home” já seria suficiente.

Parte do problema com outros celulares era que os recursos estavam enterrados nos menus, eles eram muito complexos

Segundo Imran Chaudhri, que trabalhou por 19 anos no Time de Interfaces Humanas da Apple, a ideia era que o botão “Voltar” oferecesse uma solução confiável aos consumidores, que sempre saberiam o que esperar dele. “Parte do problema com outros celulares era que os recursos estavam enterrados nos menus, eles eram muito complexos”, afirma Chaudhri, responsável por convencer Jobs de que a inclusão do botão também traria complicações.

O livro de Merchant também revela outros detalhes interessantes do processo de produção do primeiro iPhone, que se provou mais o resultado dos esforços de um time do que de um único homem. A obra também mostra que muitas das ideias que atribuímos ao cofundador da Apple na verdade foram sugeridas por outras pessoas, mas o mito em relação ao executivo fez com que ele ganhasse o crédito.

Cupons de desconto TecMundo: