A divisão indiana da Sony planeja lançar uma série de smartphones de entrada feitos especificamente para o mercado da Índia. Segundo Kenichiro Hibi, diretor da empresa no país, esses novos aparelhos de baixo custo devem ser também fabricados por lá, o que diminui a chance de que sejam eventualmente exportados para outros países.

A decisão vem justamente em um momento em que a sede japonesa decidiu se retirar desse segmento do mercado mobile no restante do mundo. A Sony planeja replicar nos smartphones a estratégia adotada na Índia para seu negócio de TVs, o que Hibi afirma ser justificado porque o país é um dos únicos no mundo que atualmente está crescendo em um ritmo acelerado, que supera até mesmo o da China.

“Por esse motivo, a Índia requer uma estratégia diferenciada. Por exemplo, nos smartphone, a Sony globalmente pode não ter modelos na faixa das 8 a 10 mil rúpias [algo entre R$ 369 e R$ 462], mas nós temos que lançar esses aparelhos para sobreviver no duro mercado indiano, onde há quase 100 marcas de celulares”, diz Hibi.

Explicando em números

A Sony possui uma fatia de 30% no mercado de televisores LED da Índia, enquanto a sua porção no segmento de smartphones se manteve em cerca de 10% no último ano. A empresa ganhou uma vantagem na área das TVs após decidir se aventurar lançando opções de tamanhos pequenos, com modelos com telas de 22 e 24 polegadas. Caso a estratégia similar também dê resultado para os celulares, a companhia espera chegar aos 15%.

Por enquanto, a decisão ainda não passa de um plano e Hibi deve ir esta semana ao Japão para debater o assunto com o CEO global da Sony, Kazuo Hirai. E você, acha que vai dar certo? Gostaria que a empresa expandisse esses planos para o Brasil? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: