A conferência da Sony realizada nesta segunda-feira (5) na CES 2015 não serviu apenas para apresentar novos produtos e revelar metas para o futuro da companhia. O CEO da gigante japonesa, Kazuo "Kaz" Hirai, usou parte do tempo para dar a própria opinião sobre o ataque hacker que envolveu o vazamento de informações da Sony e toda a polêmica em cima do filme "A Entrevista".

De acordo com Kaz, que não havia tomado a frente dos discursos relacionados ao tema até agora, a invasão aos servidores da Sony Pictures foi "um dos ciberataques mais perversos e maliciosos conhecidos na História recente". Vale lembrar que, apesar das ameaças dos hackers ligados à causa da Coreia do Norte, o longa-metragem foi lançado online e em um número reduzido de salas de cinema nos Estados Unidos — sendo um sucesso absoluto e provavelmente garantindo lucros que a produtora não teria sob uma estreia convencional.

"Estou orgulhoso de meus funcionários e, certamente, dos parceiros que se levantaram contra o esforço chantagista dos criminosos e trabalharam sem parar, às vezes durante dias inteiros, para levar 'A Entrevista' até vocês", afirmou o CEO. Ele também pediu palmas do público para os espectadores que conferiram o longa-metragem online ou nos cinemas.

Para finalizar com uma bela frase de efeito e garantir a simpatia do público em relação ao caso, Kaz conclui que "liberdade de discurso, liberdade de expressão e liberdade de associação são estilos de vida importantes da Sony e dos nossos negócios de entretenimento".

Perdeu a conferência da Sony? Clique aqui para conferir a cobertura minuto a minuto que foi realizada pelo TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: