Atualização do Chromium impede troca de buscador padrão

1 min de leitura
Imagem de: Atualização do Chromium impede troca de buscador padrão
Imagem: Chromium Projects

A versão mais recente do Chromium não permite mais que usuários removam completamente o motor de busca que vem configurado como padrão. Assim, mesmo que o usuário altere o motor de busca para um de sua preferência, o navegador acaba forçando o uso da opção que veio pré-configurada.

Navegadores populares como o Microsoft Edge, Opera e Brave são baseados no Chromium, projeto de código livre que está por trás do Google Chrome. Apesar de cada empresa adequar o código às suas necessidades específicas, a essência desses navegadores, e isso vale para boa parte das configurações, é a mesma.

Prevenir alterações acidentais

A versão 97 do Chromium trouxe uma modificação que tira do usuário o poder de remover completamente o motor de busca padrão pré-configurado em seu navegador. A intenção por trás da novidade é evitar que usuários com pouco conhecimento desativem completamente a função de busca direta na barra de navegação.

Antes da mudançaAntes da mudançaFonte:  Neowin 

Apesar de a justificativa para a mudança ser perfeitamente compreensível, alguns usuários estão reportando que mesmo configurando um outro motor de busca, o navegador retorna a configuração para o padrão.

Depois da mudançaDepois da mudançaFonte:  Neowin 

Solução para alguns códigos maliciosos

O problema não é grave a ponto de comprometer a experiência de navegação do usuário, mas a função de remover motores de busca, inclusive o padrão, era utilizada muitas vezes para solucionar problemas com códigos maliciosos que modificam essa configuração sem o consentimento do usuário.

Em resposta aos reports de erro nos fóruns do Chromium, um representante do projeto afirmou que a opção deve ser reinserida na build 98 ou 99 até que a equipe de desenvolvedores encontre uma solução mais definitiva.


Fontes