Novo app falso engana loja da Apple e ‘rouba’ usuários de iPhone

2 min de leitura
Imagem de: Novo app falso engana loja da Apple e ‘rouba’ usuários de iPhone
Imagem: ymgerman/Shutterstock
Avatar do autor

O desenvolvedor Kosta Eleftheriou já é famoso na comunidade da Apple. Depois de denunciar um esquema fraudulento que tirava dinheiros de usuários, desta vez ele realizou uma nova denúncia de softwares falsos da App Store.

Em uma thread no Twitter, publicada na última segunda-feira (10), o especialista explicou como ganhar US$ 13 mil (cerca de R$ 73 mil na cotação atual) na loja virtual. Ele cita um aplicativo chamado “AmpMe – Speaker & Music Sync”, desenvolvido pela empresa Amp Me Inc.

A promessa do programa mobile é aumentar o volume das músicas que são tocadas tanto nos dispositivos da Apple quanto em alto-falantes, fones de ouvido, desktop e etc. Nesta semana, o app está na 24ª colocação entre os mais baixados na categoria “Música” da App Store, com mais de 54 mil avaliações.

As notas, inclusive, são em sua maioria bastante positivas. O AmpMe tem média de 4,3 estrelas (de 0 a 5), o que pode ser considerado excelente (levando em consideração o montante de avaliações).

E são justamente as notas que denotam o primeiro problema do app. A partir de uma visualização rápida, Eleftheriou notou que a esmagadora maioria dos reviews são falsos, denotando que eles foram comprados.

Como o montante de avaliações positivas, as notas verdadeiras (que são negativas) acabam desaparecendo. E as pessoas de verdade que utilizam o aplicativo e falam mal dele perceberam justamente que o software é uma grande cilada.

App falso

Logo na descrição do app, a promessa dos desenvolvedores é que ele funciona de maneira gratuita, o que se mostra como uma mentira segundos depois. Eleftheriou mostra que o AmpMe pede aos usuários, após ser instalado, uma assinatura de US$ 10 (R$ 56) por semana, que é renovada automaticamente.

“A assinatura é fácil de se inscrever, mas muito mais difícil de cancelar”, disse o desenvolvedor no Twitter. Um outro usuário da rede social complementou a análise de Eleftheriou mostrando uma captura de tela do site Sensor Tower, site que analisa apps.

O print mostra uma queda nas notas do AmpMe entre outubro e o final de dezembro de 2021. “Quando você esquece de pagar pelas avaliações falsas da App Store por dois meses pelo seu aplicativo de música de m*** que custa 10$/semana (500$/ano)”, brincou o usuário.

O que diz a Apple

Na primeira vez em que denunciou o esquema de apps falsos que roubam dinheiro do usuário, Eleftheriou chegou a processar a Apple. Naquela ocasião, a Maçã divulgou uma nota dizendo que estava tomando ações para evitar “atividades fraudulentas” na loja de apps.

“Somente em 2020, encerramos mais de meio milhão de contas de desenvolvedores por fraude e removemos mais de 60 milhões de avaliações de usuários que foram consideradas spam. Como parte de nossos esforços contínuos para manter a integridade de nossa plataforma, nossa equipe do Discovery Fraud trabalha ativamente para remover esses tipos de violações e aprimorar constantemente seu processo ao longo do caminho”, dizia trecho do comunicado.

Sobre este novo caso, revelado nesta semana, a gigante da tecnologia ainda não se pronunciou oficialmente.