Bug no Firefox impede acesso a sites da Microsoft

1 min de leitura
Imagem de: Bug no Firefox impede acesso a sites da Microsoft
Imagem: Mozilla/Divulgação
Avatar do autor

Usuários do Firefox estão tendo dificuldades para acessar o site Microsoft.com e seus subdomínios nos últimos dias, o que pode impedir a utilização de serviços como o OneDrive e o Microsoft 365, por exemplo. Conforme reporta o Bleeping Computer nesta quinta-feira (16), o problema foi relatado em vários países.

De acordo com as reclamações feitas na página de suporte da big tech, as tentativas de acesso ao site da Microsoft, utilizando o navegador da Mozilla, resultam na exibição da mensagem de “Falha na conexão segura”. O mesmo acontece nos sites "docs.microsoft.com", "answers.microsoft.com" e "visualstudios.microsoft.com", entre outros.

A falha estaria ligada ao certificado SSL apresentado pelos domínios da gigante de Redmond, que por algum motivo não são reconhecidos no Firefox. Em outros navegadores, como o Google Chrome e o Safari, essas mesmas páginas são abertas normalmente.

A mensagem de "Falha de conexão segura" é exibida para alguns usuários do Firefox.A mensagem de "Falha de conexão segura" é exibida para alguns usuários do Firefox.Fonte:  Bleeping Computer/Reprodução 

Conforme a publicação, um bug existente há oito anos no browser da Mozilla pode ser o responsável por impedir a abertura das páginas. Como o programa ainda não reconhece a família de hashes SHA-2, incluindo o SHA-256, qualquer certificado que o contenha não é considerado válido, fazendo o navegador encerrar a conexão.

Atualização corrige o bug

Os desenvolvedores do navegador encontraram uma solução para o problema, que chega junto com outras pequenas correções, em uma nova atualização do programa. Dessa forma, basta atualizar a compilação atual para o Firefox 95.0.1 no site da Mozilla, já disponível globalmente.

Enquanto o update não era lançado, uma alternativa para corrigir o bug temporariamente estava em desativar o grampeamento OCSP do browser, o que elimina a necessidade de verificação do status de um certificado. Quem utilizou o método precisa habilitar o recurso novamente nas configurações do navegador, depois de instalar a atualização.