Telegram lança versão paga para quem não deseja ver anúncios

1 min de leitura
Imagem de: Telegram lança versão paga para quem não deseja ver anúncios
Imagem: geralt/Pixabay
Avatar do autor

No sábado (6), o CEO do Telegram, Pavel Durov, anunciou o lançamento de uma versão premium do aplicativo. A novidade é uma espécie de assinatura que garantirá ao usuário o direito de ocultar os anúncios que, desde a semana passada, estão presentes nos chamados “grandes canais” da plataforma, aqueles com mais de mil participantes.

Embora não abra mão do seu slogan de que "o Telegram como mensageiro estará sempre livre de anúncios", Durov admite que a publicidade implantada é importante para cobrir os custos do Telegram. Mas a coisa não para por aí: o CEO diz que a plataforma ainda busca recursos para atingir o seu ponto de equilíbrio.

Nesse sentido, a ideia de gerar receita através de uma conta diferenciada surgiu dos próprios usuários, que propuseram a introdução de uma funcionalidade para desativar os anúncios oficiais nos canais do Telegram. Conforme o empreendedor russo, essas pessoas poderão optar pelo programa de assinaturas, mediante o pagamento de uma mensalidade "baratinha", embora não tenha detalhado nem o modelo de cobrança e nem os valores previstos.

Fonte: Telegram/DivulgaçãoFonte: Telegram/DivulgaçãoFonte:  Telegram 

Como será o novo serviço premium do Telegram?

Certamente, a decisão de recorrer à publicidade para se manter já foi vista com reservas pelos usuários, aí incluídos os cerca de 70 milhões conquistados somente no mês de outubro, quando da queda de seis horas e meia do WhatsApp e Facebook. Mas Durov garante que a mudança foi imprescindível para que o serviço continue garantindo o desenvolvimento, com elevada qualidade do serviço prestado. As mudanças anunciadas hoje foram as seguintes:

1. Usuários poderão desativar anúncios

O serviço deverá estar disponível já neste mês, e prevê uma assinatura de baixo custo para apoiar financeiramente o desenvolvimento do Telegram, que permite bloquear anúncios oficiais nos canais.

2. Administradores poderão desligar anúncios do canal inteiro

Nesse caso, nenhum membro ficará sujeito a anúncios, embora não se saiba ainda como o serviço irá funcionar.