Windows 11: Microsoft confirma lançamento para 5 de outubro

1 min de leitura
Imagem de: Windows 11: Microsoft confirma lançamento para 5 de outubro
Imagem: mundissima/Shutterstock
Avatar do autor

O Windows 11 será lançado, inicialmente, em 5 de outubro deste ano. A data foi confirmada pela Microsoft nesta terça-feira (31), que relatou também outros detalhes da atualização. Nessa data, usuários do Windows 10 com PCs qualificados poderão baixar e instalar a nova versão. Da mesma forma, o Windows 11 ficará disponível para compra em PCs novos.

Segundo a Microsoft, a atualização será dividida em fases, um “aprendizado do Windows 10”. Assim, os primeiros a receberem a atualização do Windows 11 serão “os novos dispositivos qualificados”. “Ao longo do tempo”, a atualização começará a ser disponibilizada para os outros modelos, considerando características como “elegibilidade do hardware, métricas de confiabilidade, idade do dispositivo” etc.

A expectativa da empresa é de que “todos os dispositivos qualificados recebam a atualização gratuita para o Windows 11 até meados de 2022”. Em PCs qualificados com Windows 10, o Windows Update deverá alertar o usuário quando a nova versão estiver disponível.

Windows 11O Windows 11, com novo visual, também promete melhorias de performance.

No próprio utilitário de atualização, o Windows passou a informar se um dispositivo é ou não elegível para o update. Outra maneira de conferir se o Windows 11 é compatível com um computador, é utilizando o aplicativo PC Health Check.

Vale também observar que o Windows 11, já no início de outubro, não terá todos os recursos disponibilizados. Entre eles está a compatibilidade com aplicativos Android, que ainda não está disponível na versão de testes. Aos Insiders, a companhia agradeceu os feedbacks e a participação da comunidade.

Instalando o Windows 11

Recentemente, a Microsoft disponibilizou, pela primeira vez, a ISO (imagem de disco) do Windows 11. Ela pode ser utilizada para instalar o novo sistema operacional manualmente, sem precisar passar pelo Windows Update. A alternativa, inclusive, pode ser explorada por usuários com PCs mais antigos.

Por outro lado, dados os requisitos técnicos, a companhia afirmou que tais dispositivos poderão ficar sem suporte de atualizações após o upgrade. Entre os requisitos está o chip TPM de segurança e pelo menos 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento.