Malware do iOS fez 128 milhões de vítimas, revela email da Apple

1 min de leitura
Imagem de: Malware do iOS fez 128 milhões de vítimas, revela email da Apple
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

O julgamento entre Apple e Epic Games voltou a revelar documentos internos da Maçã que comprovam e detalham alguns acontecimentos de anos anteriores. Dessa vez, a ação judicial serviu para trazer detalhes sobre o malware conhecido como XcodeGhost, que atacou em 2015.

Segundo mensagens reveladas no tribunal, o malware que era uma cópia falsa do Xcode original fez 128 milhões de vítimas, sendo apenas 18 milhões delas nos Estados Unidos — usuários da China foram os mais afetados. A invasão aconteceu com o download de 2,5 mil aplicativos que foram afetados pelo malware.

Quem fez o comunicado no email foi Dale Bagwell, que na época era o gerente de Experiência do Consumidor no iTunes. As mensagens mostram ainda que a empresa demorou a decidir se avisaria todas as vítimas por email, dado o alto número de afetados, desistindo no meio do caminho pelas dificuldades técnicas de avisar tanta gente de localidades diferentes.

Relembre o golpe

O malware em questão foi uma vulnerabilidade no processo de desenvolvimento de aplicativos, em que desenvolvedores de ferramentas foram levados a usar um software para criar apps de mapas para iOS a partir de uma versão falsa do Xcode.

A Apple identificou rapidamente o problema e solicitou a recompilação dos códigos aos responsáveis, reduzindo efeitos como invasões ao sistema. Até mesmo fenômenos do período, como Angry Birds 2, estavam na lista. Desde o incidente, o processo de segurança envolvendo o Xcode e a identificação de malwares foram aprimorados pela empresa.