Vivaldi promete 'matar' pop-ups relacionados a cookies

1 min de leitura
Imagem de: Vivaldi promete 'matar' pop-ups relacionados a cookies
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Nos últimos tempos, é comum que, ao acessarem sites diversos, usuários e usuárias se deparem com pop-ups solicitando permissão para armazenamento de cookies – e isso pode acabar gerando muita irritação, apesar de acontecer em diversos países. Para acabar com esse problema, o Vivaldi, navegador gratuito lançado em 2015, introduziu um novo recurso capaz de escondê-los e promete "matá-los".

A empresa defende que, apesar das boas intenções da implementação desses avisos, eles podem acabar com a produtividade das pessoas. "Há, frequentemente, várias etapas de gerenciamento. Às vezes, não tem como negar o aceite. Naturalmente, a experiência de navegação se torna frustrante demais."

Com o Vivaldi 3.8, por outro lado, disponibilizado nesta quinta-feira (29), é possível contornar esses obstáculos, indica: "[A novidade] simplesmente bloqueará o serviço que solicita consentimento ou oculta a caixa de diálogo, da mesma forma que pode remover um rastreador ou um anúncio."

Navegador gratuito lança recurso para bloquear avisos.Navegador gratuito lança recurso para bloquear avisos.Fonte:  Reprodução 

Como funciona?

Ainda segundo a companhia, o bloqueador se baseia em listas de terceiros compiladas pela EasyList e pela I Don't Care About Cookies, mas ela admite que o lançamento não é infalível, já que determinados portais se valem de táticas não contempladas pela ferramenta. Além disso, alerta que alguns sites podem não funcionar conforme o esperado.

Vale lembrar que o Vivaldi utiliza a mesma estrutura do Google Chrome, mesmo que tente se distanciar da gigante das buscas por meio da criação de camadas adicionais de proteção à privacidade, contendo, inclusive, um bloqueador de anúncios integrado. Em sua versão-padrão, fornece o mecanismo de pesquisa DuckDuckGo, garantindo que sessões não sejam rastreadas.

Vivaldi é baseado no Google Chrome, mas quer se distanciar da solução.Vivaldi é baseado no Google Chrome, mas quer se distanciar da solução.Fonte:  Reprodução 

Por fim, a empresa se posicionou contra a big tech quanto à proposta de adoção da tecnologia FLoC, considerada a sucessora dos cookies, juntando-se ao WordPress e à Brave, dentre outros nomes do mercado – e que se recusa a aceitá-la em seu navegador.

Fontes