Google Meet cresceu 20 vezes no Brasil e ganha novidades

1 min de leitura
Imagem de: Google Meet cresceu 20 vezes no Brasil e ganha novidades
Imagem: Google/Reprodução
Avatar do autor

O Google divulgou, nesta quinta-feira (29), que o tempo de uso dos brasileiros da ferramenta de reuniões online Meet cresceu 20 vezes desde abril de 2020. Foi naquele mês que a empresa de tecnologia tornou o serviço gratuito para todos os usuários, por causa da pandemia de novo coronavírus.

Para entender a relação do país com o software, a companhia realizou uma pesquisa online com mais de 1,5 mil pessoas. A maior parte dos entrevistados (55,4%) contou que utiliza o Google Meet várias vezes por semana, enquanto cerca de um terço revelou que usa pelo menos uma vez por dia. As principais razões para o acesso à ferramenta são reuniões de trabalho ou estudo.

O levantamento também mostrou que a plataforma ajuda as pessoas a se conectarem em atividades cotidianas, como encontros casuais com amigos, chás de bebê, aulas de desenho, eventos religiosos, para namorar e terapia.

Google Meet

"No último ano, as pessoas foram aprendendo sobre o universo de atividades que podiam fazer pelo Google Meet", afirmou Raquel Cabral, head de Vendas da Google Workspace para a América Latina.

Ela complementou dizendo que o Google recebeu feedbacks e implementou soluções para reduzir o consumo de dados, por exemplo, que era uma queixa dos usuários brasileiros.

Novidades para maio

O Google também informou que o Meet receberá várias novidades a partir de maio. Entre os destaques, estão os novos planos de fundo animados. Os usuários poderão optar por colocar vídeos de salas de aula, festa e floresta como background na chamada de vídeo. Mais para a frente deverão ser lançados outros fundos animados.

Google Meet

Além disso, a ferramenta ganhará:

  • alta qualidade em qualquer dispositivo — para aprimorar a experiência das reuniões em vídeo quando a pessoa está em movimento, o Google Meet lançou o modo de economia. O recurso reduz o uso de dados e permite que as pessoas economizem no consumo de seus pacotes;
  • mais espaço para visualizar conteúdos compartilhados por outros participantes — será possível fixar vários blocos e decidir em quais imagens se concentrar.
  • a possibilidade de redimensionar, reposicionar e até ocultar a própria imagem. Ao fazer isso, o espaço liberado na sua tela pode ser usado para ver os rostos dos demais participantes da reunião.
  • ajuste automático de imagem para versão web — os usuários ganharão o modo low-high na web, que, por meio da IA, aprimora automaticamente a nitidez da imagem quando a pessoa está em um ambiente com pouca iluminação ou quando há uma luz forte atrás.
Google Meet cresceu 20 vezes no Brasil e ganha novidades