Windows 10X: Microsoft deve adiar lançamento para o 2º semestre

1 min de leitura
Imagem de: Windows 10X: Microsoft deve adiar lançamento para o 2º semestre
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Ao que parece, o Windows 10X, novo sistema operacional corporativo e educacional da Microsoft, está, novamente, um pouco mais distante do público. Uma fonte interna da companhia teria indicado a Zac Bowden, do Windows Central, que a empresa decidiu adiar o lançamento e transferi-lo para o segundo semestre de 2021.

Bowden suspeita que a ação visa assegurar que o produto esteja pronto e robusto para uma distribuição livre de problemas.

Com entrega programada, inicialmente, para a primeira metade do ano, vale lembrar que mesmo as expectativas iniciais não passavam de rumores, uma vez que, desde o anúncio de redirecionamento do software a experiências de telas únicas, deixando de lado esforços para dois displays, nada de oficial chegou ao público.

Novidade deve demorar um pouco mais para chegar.Novidade deve demorar um pouco mais para chegar.Fonte:  Reprodução 

De todo modo, versões vazadas já se espalharam pela internet, e a gigante deve, por enquanto, se dedicar a corrigir bugs e outras falhas antes de disponibilizá-lo. Ainda de acordo com a fonte, até dezembro de 2020, período em que esperava-se a evolução dos processos, não havia algo que pudesse ser efetivamente entregue.

Tempo de sobra

Devido à pandemia, houve, já, algumas baixas nos planos da Microsoft. Por exemplo, o Surface Neo, flagship que carregaria o Windows 10X nativamente, não chegará mais às prateleiras.

Panos Panay, um dos chefões da companhia, ainda assim, se mostra otimista e defende que este será um grande ano para a empresa, que, atualmente, divide a atenção entre produtos inéditos e aprimoramentos no Windows 10, com a atualização Sun Valley, que promete grandes mudanças.

Repaginação está prevista para o Windows 10.Repaginação está prevista para o Windows 10.Fonte:  Reprodução 

Por fim, no Windows 10X, o público deve encontrar menu inicial, barra de tarefas e centro de ações redesenhados. Quanto à falta de suporte a aplicações Win32 tradicionais, bem, isso pode mudar com o tempo que os responsáveis pela novidade, certamente, estão garantindo com os adiamentos.

Implementação de máquinas virtuais, neste caso, é uma das soluções cogitadas, destaca a fonte.