Apple proíbe retorno da rede social Parler na App Store

1 min de leitura
Imagem de: Apple proíbe retorno da rede social Parler na App Store
Imagem: Parler
Avatar do autor

A rede social Parler não vai voltar tão cedo para a loja de aplicativos do iOS. A Apple não aceitou o mais recente pedido da plataforma para ter o download novamente liberado no ecossistema, depois do banimento realizado em janeiro de 2021.

O motivo do banimento foi o mesmo que levou a Amazon a encerrar o contrato de servidores com o Parler e a Google a suspender o app no Android: a promoção de discurso de ódio, conteúdo ofensivo e uso do espaço para organização de movimentos como a invasão ao Capitólio, ocorrida há dois meses.

Em sua defesa, a empresa diz que é um espaço voltado para "liberdade de expressão". A Amazon foi substituída por outra empresa de hospedagem um mês depois, mas o Parler ainda busca uma indenização nos tribunais.

Falta muito

Segundo a decisão da Maçã, publicada em 25 de fevereiro após a última análise realizada, o Parler ainda não realizou a moderação solicitada e manteve no ar conteúdos criminosos.

"Na verdade, pesquisas simples revelam conteúdos altamente questionáveis, incluindo usos facilmente identificados e ofensivos de termos depreciativos a respeito de raça, religião e orientação sexual, assim como símbolos nazistas. Por essas razões, o seu aplicativo não pode ser devolvido para a App Store para distribuição até que concorde com essas diretrizes", diz o comunicado oficial da Apple sobre a decisão, obtido pela Bloomberg.