Nova atualização do Chrome traz gerenciador de senhas integrado

1 min de leitura
Imagem de: Nova atualização do Chrome traz gerenciador de senhas integrado
Imagem: IT World/Reprodução
Avatar do autor

Lançada na última terça-feira (19), a nova atualização do Google Chrome adiciona novos recursos de segurança pessoal e promete uma navegação mais segura aos usuários. Com o Chrome 88, o navegador ganhou um gerenciador de senhas integrado.

A ferramenta permite, por exemplo, verificar se há alguma “senha fraca” salva no gerenciador. Bem como, ela indicará quais podem estar comprometidas com base em um recurso implantado pela Google.

Guia para acessar o gerenciador de senhas do Google Chrome.Guia para acessar o gerenciador de senhas do Google Chrome.Fonte:  Google/Divulgação 

Para realizar a verificação das senhas salvas no Chrome, o usuário precisa clicar na sua foto no canto superior direito do navegador. Depois, ele deve clicar no ícone de chave para abrir a tela de configuração e, assim, basta acessar a opção “Verificar Senhas”.

A ferramenta também permite gerenciar todas as senhas salvas em um só lugar. Dessa maneira, a pessoa pode organizar e atualizar todos os nomes de usuário e códigos de forma rápida e fácil através da configuração do navegador.

Segundo a nota publicada no blog da Google, os novos recursos estão sendo implementados aos sistemas operacionais de desktop (Windows, Mac e Linux) e ao mobile iOS. Ademais, eles devem chegar ao Android nas próximas semanas.

Visual noturno também é uma das novidades do Chrome 88.Visual noturno também é uma das novidades do Chrome 88.Fonte:  How to Geek/Reprodução 

Mais novidades do Chrome 88

Além dos recursos de segurança, o Chrome 88 trouxe outras mudanças importantes para o navegador. Por exemplo, os suportes a FTP, ao Adobe Flash e ao macOS Yosemite foram totalmente removidos desta versão.

O tema escuro do Windows 10 foi aprimorado e agora algumas páginas do Chrome vão aparecer automaticamente com a barra de rolagem escura. Isso também se aplica às páginas internas do navegador, como histórico e favoritos.

Por fim, os usuários vão notar uma forma menos intrusiva dos pop-up que solicitam permissões nos sites. Logo, elas vão começar a ser minimizados e vão aparecer ao lado esquerdo da caixa de URL.