Windows 10 pede para usuários não instalarem o CCleaner

1 min de leitura
Imagem de: Windows 10 pede para usuários não instalarem o CCleaner
Imagem: Bleeping Computer/Reprodução
Avatar do autor

O Windows Defender, antivírus nativo do Windows 10, está apontando o CCleaner como “software potencialmente indesejado”. O app de limpeza e manutenção do computador é uma ferramenta extremamente popular, mas foi caracterizada como indesejada pela proteção do sistema da Microsoft.

Esse bloqueio não é alarmante: o Microsoft Defender — como foi renomeado após a atualização 2004 — notifica os usuários sobre a presença de programas indesejados mesmo se não encontrar indícios de atividade maliciosa. Entretanto, o aviso informa que o programa pode ser resultado de alguma instalação indesejada.

Segundo a Microsoft, “alguns instaladores gratuitos e distribuições promocionais podem vir acompanhadas com outros apps, incluindo aplicativos que não são exigidos pelo CCleaner ou produzidos pela Piriform”. Portanto, o CCleaner foi configurado como um desses elementos indesejados.

a  Bleeping Computer/Reprodução 

“Apesar das aplicações extras serem legítimas, [...], especialmente produtos de outros provedores, eles podem ocasionar em experiências negativas para o usuário.”, completou em comunicado ao site Bleeping Computer.

Instaladores automáticos são o problema

No mesmo diálogo, a Microsoft descreveu que o problema está na facilidade que esses programas são instalados em conjunto com o software esperado. Softwares como o Google Chrome, Google Toobar, Avast Free (e outros apps que adotam o método), passam facilmente pelo processo de instalação.

Para a Microsoft, “alguns usuários podem facilmente instalar o pacote de apps sem notar”. Portanto, mesmo se há a opção de negar o download em pacote, ela não é bem exibida no instalador.

a  Pplware/Reprodução 

Posteriormente,  a Avast, dona da Piriform, empresa que desenvolve o CCleaner, disse que eles “já estão em contato com a Microsoft para entender o porquê do CCleaner se tornar um ‘software potencialmente indesejado’. Supomos que a questão esteja relacionada ao combo e acreditamos já ter resolvido isso, para que o nosso produto não seja mais classificado assim". 

Sendo assim, se você já estiver com a versão mais recente do antivírus e for usuário do CCleaner, a notificação do Microsoft Defender não deve aparecer. Caso contrário, esteja ciente que o app de otimização não representa risco para o computador.

Windows 10 pede para usuários não instalarem o CCleaner