Índia pode banir mais 275 apps chineses; PUBG e AliExpress na mira

1 min de leitura
Imagem de: Índia pode banir mais 275 apps chineses; PUBG e AliExpress na mira
Imagem: Wikimedia Commons
Avatar do autor

Com uma tensão política contínua entre os dois países, a lista de aplicativos chineses banidos na Índia pode aumentar em breve. A informação é do jornal The Economic Times.

Segundo a página, 275 aplicativos estão em uma nova lista criada pelo governo indiano, que vai analisar eventuais violações de política de dados e privacidade do usuário, com possíveis implicações para a segurança nacional. Os serviços incluem plataformas e jogos bastante populares, como a loja digital Aliexpress e os jogos mobile PUBG, Clash of Clans, Clash Royale e Boom Beach. A seleção completa não foi divulgada.

O país pode ou não proibir em definitivo todos os alguns dos aplicativos da lista — e, por enquanto, eles estão apenas "sob análise" por parte da equipe do primeiro-ministro Narendra Modi. O comitê especializado do governo indiano vai analisar cada serviço para verificar se o governo chinês eventualmente consegue acessar dados das plataformas.

Guerra virtual

A polêmica começou no final de junho deste ano, quando 59 apps de desenvolvedoras baseadas na China foram simplesmente banidos no país — incluindo o fenômeno TikTok. A lista anterior trazia apenas programas criados por empresas do país rival, mas agora até mesmo desenvolvedoras que foram financiadas ou adquiridas por chineses foram colocadas sob suspeita.

Os Estados Unidos também estão de olho nesses serviços mobile: o governo norte-americano não nega que pode banir o TikTok e outros apps de origem chinesa, como o WeChat.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Índia pode banir mais 275 apps chineses; PUBG e AliExpress na mira