Windows 10 pode reduzir consumo de RAM do Google Chrome

1 min de leitura
Imagem de: Windows 10 pode reduzir consumo de RAM do Google Chrome
Imagem: PC World
Avatar do autor

Uma solução presente na nova versão do Windows 10 pode ajudar a acabar com o alto consumo de RAM causado por aplicativos como o Google Chrome. A Microsoft disponibilizou com a grande atualização de maio (versão 2004) uma ferramenta que melhora a segmentação de memória entre os apps.

Chamada de "SegmentHeap", a nova ferramenta aprimora a distribuição de memória RAM para aplicativos Win32, o que inclui o navegador da Google, famoso pelo seu alto uso de recursos. A função está disponível para desenvolvedores e funcionará em todas as edições do sistema operacional a partir da versão 2004.

Fonte:  Windows Latest 

A Microsoft já se adiantou e disse que modificou a versão do Edge baseada em Chromium para garantir melhor desempenho para os usuários. Segundo a empresa, a nova edição do navegador usando o "SegmentHeap" apresentou uma queda de 27% no uso de memória, mas os números podem variar de acordo com o dispositivo.

Como a funcionalidade deve ser habilitada pelos desenvolvedores de programas, agora a Google tem que implementar a ferramenta no Chrome. A mudança não é a única que precisa ser feita no navegador com o sistema operacional: recentemente, usuários relataram que o programa estava sofrendo com incompatibilidades com a nova versão do Windows 10.

A atualização de maio é o maior update do Windows 10 para a primeira metade do ano e conta com grandes novidades para o sistema operacional. A Microsoft já está distribuindo a nova versão para os usuários desde o mês passado, mas de maneira gradativa.

Para saber se o seu dispositivo já está apto para receber a versão 2004 do Windows 10, basta entrar nas configurações do sistema, clicar em "Atualizações e Segurança" e buscar por novos updates.

Windows 10 pode reduzir consumo de RAM do Google Chrome