Zoom recua e promete criptografia completa para usuários gratuitos

1 min de leitura
Imagem de: Zoom recua e promete criptografia completa para usuários gratuitos
Avatar do autor

A plataforma de videoconferências Zoom anunciou nesta terça-feira (17) que vai habilitar a opção de criptografia de ponta-a-ponta para todos os usuários, desde os assinantes que pagam pelo serviço até aqueles que realizam chamadas gratuitas.

A medida foi confirmada pelo CEO do Zoom, Eric S. Yuan, e significa uma mudança em relação ao que foi divulgado anteriormente. No começo de junho, a companhia havia informado que usuários gratuitos não teriam direito à camada adicional de proteção, ficando restritos a outro formato de criptografia. Por causa da limitação, ela foi bastante criticada no meio.

De acordo com Yuan, a decisão foi tomada após conversas com especialistas, organizações de direitos civis e representantes de governos. A maior preocupação do Zoom era que o serviço fosse usado para a prática de crimes como abuso, discurso de ódio, exposição de conteúdos adultos à crianças e outros comportamentos.

Mudanças

Por isso, para ter acesso à criptografia que não armazena dados nos servidores da empresa, o usuário terá que confirmar a identidade a partir de um segundo passo de autenticação, verificando o perfil com um código enviado por SMS para o telefone cadastrado.

Além disso, o administrador da conversa terá a opção de habilitar ou desabilitar o mecanismo se quiser. Os testes da nova criptografia na versão Beta devem começar em julho de 2020. Recentemente, a empresa também adquiriu uma companhia de segurança para melhorar a proteção de usuários.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Zoom recua e promete criptografia completa para usuários gratuitos