'WhatsApp Fake' já supera Facebook em alguns países

1 min de leitura
Imagem de: 'WhatsApp Fake' já supera Facebook em alguns países
Avatar do autor

O WhatsApp é um dos mais populares mensageiros do mundo, e o aplicativo oficial se faz presente em 1,5 bilhão de celulares internacionalmente — grande parte deles no Brasil. Entretanto, um recente levantamento revelou que aplicativos não oficiais para uso do WhatsApp também são bem populares em certas regiões.

Em alguns territórios, o mensageiro é o principal meio de comunicação — mas a troca de mensagens não é feita pela aplicativo oficial do Facebook. Segundo a pesquisa, apps alternativos, que normalmente apresentam alguns recursos “extras”, tomam parcela considerável dos usuários em regiões como a Nigéria, na África do Sul.

Um exemplo é o GBWhatsApp — que atualmente figura como o segundo mensageiro mais utilizado no país sul-africano. Ele permite visualizar mensagens já apagadas pelo outro usuário, ver status de atividade (mesmo se desabilitado) e mais alguns truques, burlando inúmeras regras e ferramentas do aplicativo oficial e pondo em risco a integridade de contatos.

(Fonte: SmartDroid/Reprodução)

Obviamente, usar esses aplicativos não oficiais oferece risco de segurança e privacidade; e o Facebook já tentou alertar a respeito disso e derrubar downloads do app alternativo. Em troca dos recursos “extras”, o usuário pode estar expondo conversas, mídias e até os dados trocados nas mensagens; isso sem citar o risco de ter sua conta clonada e usada para prejudicar seus contatos.

No mercado africano, o GBWhatsApp é tão popular quanto o WhatsApp oficial. Mas existem outros aplicativos também, como o YoWhatsApp e o FMWhatsApp. Alguns deles até oferecem limite maior para envio de arquivos e criação de múltiplas contas pelo mesmo dispositivo.

É importante ressaltar que, embora boa parte desses apps contem com recursos interessantes para conversas — ou até para burlar algumas das ferramentas do WhatsApp —, eles não devem ser utilizados. Esses mensageiros tomam proveito de ferramentas não autorizadas pelo aplicativo oficial e não se responsabilizam por qualquer dano sofrido por você ou seus contatos. Além disso, sua conta pode ser bloqueada ao utilizar apps não oficiais.

'WhatsApp Fake' já supera Facebook em alguns países