Google confirma fim do Dragonfly, o buscador censurado feito para a China

1 min de leitura
Imagem de: Google confirma fim do Dragonfly, o buscador censurado feito para a China
Avatar do autor

Google anunciou em uma audiência no Comitê judiciário do Senado norte-americano o arquivamento oficial do polêmico projeto Dragonfly, um mecanismo de busca voltado para a China que permitia a censura de alguns conteúdos. O vice-presidente de políticas públicas da empresa, Karam Bhatia, afirmou na oportunidade que o projeto foi encerrado.

As informações sobre o Dragonfly sempre foram escassas. Foram documentos vazados que relataram a intenção do aplicativo de busca de bloquear automaticamente os resultados barrados pelo chamado Great Firewall. Entre os conteúdos que não apareceriam estão os relacionados com oposição política e menções negativas a governos autoritários.

Apesar da Google não expor como funcionava o projeto, os vazamentos foram suficientes para o Congresso dos EUA pedir explicações. Não se sabe o motivo do cancelamento do Dragonfly, mas pode-se imaginar a pressão interna e externa que a empresa vinha sentindo por conta do projeto controverso.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Google confirma fim do Dragonfly, o buscador censurado feito para a China