IA inspirada no vilão do filme '2001' pode funcionar em estações espaciais

1 min de leitura
Imagem de: IA inspirada no vilão do filme '2001' pode funcionar em estações espaciais
Avatar do autor

Um sistema automatizado que usa inteligência artificial está sendo criado pelo desenvolvedor Pete Bonasso para funcionar em estações espaciais. Até aí, seria uma ótima notícia, dada a importância que missões como a da ISS têm para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia. O problema é que a inspiração desse criador é nada menos que o HAL-9000, a IA vilã do filme “2001: Uma Odisseia no Espaço” que não gosta nem um pouco de humanos.

Nossos colegas da NASA não estão preocupados que nosso HAL possa ficar fora de controle

Bonasso de fato teve o interesse por inteligência artificial despertado pela película de Stanley Kubrick ainda quando criança. Com isso, ele criou o CASE, sigla em inglês para Arquitetura Cognitiva para Agentes Espaciais, algo que se parece com o HAL-9000 do filme, mas menos mortal, segundo o próprio criador. A CASE é projetada para gerenciar todos os sistemas vitais de uma estação espacial e manter seus habitantes vivos e bem.

Porém, a comparação com o sistema maligno de “2001: Uma Odisseia no Espaço” deixa muita gente de cabelos em pé. “Nossos colegas da NASA não estão preocupados que nosso HAL possa ficar fora de controle”, explicou Bonasso. “Isso é porque ele não pode fazer nada que não esteja programado para fazer”.

Já em fase de testes, a CASE realiza tarefas como tomar conta de um ambiente virtual por horas a fio e tem sido muito bem-sucedida. Em breve, vai ser possível testar a plataforma em lugares reais e, em um futuro breve, colocá-la para gerenciar uma nave ou uma possível colônia espacial.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
IA inspirada no vilão do filme '2001' pode funcionar em estações espaciais