Google traz IA para seu recurso de reconhecimento de músicas

1 min de leitura
Imagem de: Google traz IA para seu recurso de reconhecimento de músicas
Avatar do autor

O reconhecimento de músicas do Google Now Playing acaba de ficar mais poderoso. Agora, a tecnologia está disponível na nuvem por meio da pesquisa de som e é consideravelmente mais útil se você estiver procurando uma canção desconhecida.

O sistema ainda usa uma rede neural para desenvolver "impressões digitais", a fim de identificar cada música, e uma combinação de algoritmos para reduzir a lista de possíveis opções e estudar os resultados para reportar o mais correto. A filtragem e a velocidade para identificar as faixas estão muito mais eficientes.

Como tudo ocorre em servidores, e não em seu telefone, não há restrições quanto ao poder de processamento ou armazenamento com a pesquisa de som. Ela está vasculhando cerca de mil vezes mais músicas e usando uma rede neural quatro vezes maior.

Também aumentou o número de dimensões (detalhes na impressão digital) para reduzir a quantidade de trabalho e duplicou a densidade dessas impressões digitais (para elevar as chances de uma busca bem-sucedida), gerando acertos mais numerosos e rápidos.

A empresa reconhece que ainda resta trabalho. Seus métodos não são bons em captar sons em lugares particularmente barulhentos (ou silenciosos) e não são tão rápidos quanto poderiam ser. 

Então, é possível que as pessoas não deixem de usar o Shazam, por exemplo. Por enquanto, seria, apenas, uma opção aos usuários que querem fazer uso do recurso, mas preferem não instalar apps de terceiros.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Google traz IA para seu recurso de reconhecimento de músicas