Microsoft vem realizando seu evento para desenvolvedores, o Build 2018, e uma das novidades anunciadas nesta segunda-feira (07) foi o programa Microsoft Layout, uma ferramenta que usa as realidades virtual e aumentada — ou mista — para o design de ambientes. Imagine algo parecido com o que o Homem de Ferro usa para mexer em suas criações e você terá uma breve ideia do que se trata.

Com o Layout, você pode utilizar as HoloLens ou outro headset para definir e mover modelos 3D à vontade, em um espaço criado a partir de uma referência física. Já existem opções para prever móveis e outros objetos em uma “sala digital”, para o consumidor saber como ela vai ficar antes de comprar um sofá, por exemplo. Mas a proposta aqui é mais profissional.

Indicada para arquitetos, designers e engenheiros, o Layout contará com ferramentas mais complexas, criadas por companhias como Adobe, Trimble e outras. A novidade vem para fortalecer a plataforma Mixed Reality, que tem como objetivo oferecer uma ampla gama de tarefas a serem realizadas com as HoloLens e outros dispositivos dedicados à realidade mista.

Quarta geração do Kinect vai turbinar as funcionalidades das HoloLens 2.0

E por falar nas HoloLens, você já deve ter lido hoje no TecMundo que as lentes de realidade mista da Microsoft vêm recebendo um boost de nada menos do que o esquecido projeto Kinect — que agora será utilizado para funcionar com a nuvem Azure e foi miniaturizado para trabalhar com outros dispositivos. Um deles são as HoloLens 2.0.

As HoloLens entendem as pessoas e os ambientes e recebem olhares, gestos e vozes, com resultados na forma de hologramas 3D e som espacial imersivo, diz o brasileiro Alex Kipman

Além do funcionamento com uma resolução melhor, de 1024 x 1024, a quarta geração do Kinect vai permitir um ganho automático de pixel, especialmente à luz do sol, o que vai deixar as novas HoloLens ainda mais poderosas quando elas precisarem identificar e separar objetos distantes dos mais próximos. O cálculo de profundidade multifásico pode preservar a precisão, mesmo se houver variação no chip, no laser ou nas fontes de alimentação.

O Kinect 4 nas HoloLens 2.0 pode oferecer mais efetividade da IA quando não houver conectividade e otimização no uso da banda. “Com as HoloLens temos um dispositivo que entende as pessoas e os ambientes e recebe dados na forma de olhar, gestos e voz, com resultados na forma de hologramas 3D e som espacial imersivo”, comenta o brasileiro Alex Kipman, à frente de ambos os projetos desde o início.

hololens microsoft

As HoloLens 2.0 podem se tornar comercialmente mais acessíveis e serão fabricadas com arquitetura ARM, o que deve diminuir bastante o consumo de energia. A expectativa é de que os gadgets devam rodar Windows 10 com Windows Holograph e interfaces da plataforma Mixed Reality. A previsão de lançamento ficou para 2019.

Baixe e instale agora mesmo o Windows 10 via CD ou pendrive