Com a variedade de assistentes pessoais disponíveis atualmente, empresas tentam encontrar formas de popularizar seus novos produtos, apostando na criação de diferenciais para se sobressair em relação aos concorrentes, e com isso novas funções estão surgindo.

A assistente virtual Alexa, da Amazon, é uma das que possuem mais relevância. E, após a última atualização, segundo o The Verge, ela consegue entender solicitações dos usuários em contextos específicos. A função foi disponibilizada para utilização no serviço de streaming de música Amazon Music; agora é possível pedir que ela toque uma determinada playlist mencionando outros dias em que o serviço foi utilizado  algo como “toque a mesma playlist que sábado passado” ou “toque uma playlist do que não tenho ouvido há tempos”. 

Foi incluída também a função de agendar por voz um alarme com uma música específica, deixando o seu uso mais dinâmico e natural. Além disso, agora é possível pedir para que ela coloque uma playlist temática, considerando um determinado momento, como cozinhar ou uma reunião com os amigos.

1

Essas novas funções serão suportadas somente para assinantes do Amazon Music, através do assistente pessoal Echo e aplicativos para Android e iOS.

A inclusão dessas novas funções de comandos de voz tem como objetivo incentivar o uso da ferramenta e, ao mesmo tempo, tornar mais popular o serviço de streaming de músicas da Amazon. Provavelmente, a ideia é que donos do assistente pessoal Echo mantenham o serviço configurado como padrão em seus aparelhos, devido à facilidade oferecida.

A Amazon não foi pioneira no serviço de streaming de músicas e, segundo o The Verge, possui aproximadamente 16 milhões de usuários ativos, o que a coloca em terceiro lugar na disputa entre serviços de streaming, atrás de Spotify e Apple Music. Esse número não foi confirmado pela empresa, mas, se verdadeiro, é uma fração do total de usuários do Spotify e metade dos que utilizam o Apple Music.

Em meio a uma disputa tão acirrada, um novo recurso exclusivo pode fazer com que a plataforma cresça em relação às outras e, dependendo da popularização das funções, até consiga se equiparar às rivais.