Ainda não sabemos se algum dia vai ser possível fazer com que as máquinas se tornem verdadeiros guerreiros conquistadores como Napoleão ou Genghis Khan — e esperamos que não. Mas no mundo das artes, a inteligência artificial já começa a mostrar que possui talentos de altíssimo nível.

Um ótimo exemplo disso está no novo software de AI produzido por pesquisadores da Cambridge Consultants (Reino Unido). O projeto se chama "Vincent" e foi criado para fazer com que desenhos simples sejam transformados em obras de alto nível — com muita influência de Van Gogh, Cézanne ou Picasso.

De acordo com os criadores, o Vincent pode ser ensinado em várias formas. Assim, a partir de rascunhos simples ele consegue fazer o preenchimento com cores, contrastes e texturas. Monty Barlow (o líder do projeto) diz: "Ao contrário de outros métodos de AI, que usam apenas matemática para gerar aproximações artísticas, o Vincent é capaz de receber instruções humanas e produzir um material finalizado e relevante".

Para as criações, os usuários devem usar uma caneta Stylus diretamente sobre a tela sensível ao toque do computador em que ele está instalado. Logo, ele reconhece todos os comandos e inicia os cálculos para a geração dos conteúdos. 

Apesar de as primeiras demonstrações do Vincent serem no campo artístico, a Cambridge Consultants acredita que no futuro será capaz de levar essa produção de imagens com AI para outrso mercados — inclusive para sistemas de reconhecimento de objetos e pessoas em carros autônomos e câmeras de segurança. Será que veremos o Vincent no mercado em breve?

Cupons de desconto TecMundo: