Computadores de baixo custo estão virando uma realidade nos últimos anos e se tornando algo muito mais palpável na atualidade. Por muito tempo, baratear tecnologias e ainda ter um bom desempenho era apenas uma idealização remota, algo que o Endless OS pretende mudar em longo prazo.

Criada pela empresa homônima, a plataforma foi desenvolvida por Matt Dalio durante uma viagem à Índia. Quando o executivo estava no Oriente, percebeu que muitas pessoas tinham TVs e smartphones dentro de casa, mas não um computador. Por conta disso, ele teve a ideia de juntar os ambientes de celulares em componentes de hardware de baixo custo, oferecendo assim um equipamento acessível para a população de baixa renda.

Esse sistema operacional baseado em Linux é uma novidade no mercado e ainda está fazendo o seu nome, mas já vem ganhando uma boa atenção da mídia recentemente. Aqui no TecMundo já publicamos algumas matérias sobre os computadores que rodam o software, assim como o review dos produtos e uma breve explicação sobre a plataforma.

Endless PC, que roda o Endless OS

O que é o Endless OS e quais são as suas vantagens?

O Endless OS não é um programa, uma aplicação ou uma interface: ele é um sistema operacional completo e baseado em Linux. Até aí, há centenas de versões de OS inspirados na plataforma do pinguim, como RedHat, Ubuntu, Fedora, Mint e muitos outros famosos. Portanto, qual é o grande destaque do Endless?

A cereja do bolo dessa plataforma é a especialidade em conteúdo offline e aplicativos educativos que podem ser acessados de maneira completa, mesmo sem internet. Toda a experiência de usuário é essencialmente simples e fácil de usar, tudo para que qualquer pessoa, mesmo aquela que nunca utilizou um computador na vida, consiga se adaptar e aproveitar.

O sistema possui muitos apps offline, incluindo enciclopédias

Isso é especialmente vantajoso para comunidades carentes que contam com conexões de internet ruins ou caras demais, sendo algo proibitivo e que acaba sendo deixado de lado por muitas pessoas. Durante anos, o CEO da empresa pesquisou a opinião do público-alvo (consumidores com baixo poder aquisitivo) para agradar e trazer a melhor experiência possível.

Por se tratar de uma proposta que visa atender a parcela da população que não tem computador por conta do valor alto, o Endless OS é completamente gratuito para qualquer usuário, assim como todas as atualizações futuras e grande parte dos apps (os que já vêm com a plataforma são livres de cobrança e de anúncios).

Entendendo os diferenciais da plataforma

Conforme supracitado, o grande foco do Endless OS é se enquadrar nos padrões de comunidades carentes que, além de terem dificuldade para acessar a internet, sofrem com uma baixa renda que impede a aquisição de um computador. Por conta disso, os requisitos para rodar o sistema são baixos e os produtos da empresa tendem a ficar mais baratos no futuro.

Toda a interface é inspirada em sistemas operacionais mobile, algo que a população consegue assimilar com mais facilidade atualmente. Há mais de 100 apps que funcionam totalmente offline, portanto não dependem de nenhum tipo de conexão. A variedade de opções é enorme: enciclopédias (mais de 80 mil artigos), programas de edição de texto, de planilhas e de slides, utilitários para desenhos, edição de vídeo e música, e muito mais.

É possível até mesmo utilizar o WhatsApp

Em suma, o sistema é otimizado para ser usado totalmente sem internet. Isso quer dizer que ele só funciona offline? Não, pelo contrário. Conforme mencionamos em nossa análise do PC Endless (que roda o Endless OS), é possível expandir ainda mais os utilitários da sua biblioteca e usar o navegador para acessar qualquer tipo de site, igual a um PC convencional.

Basicamente, a plataforma disponibiliza o pacote completo de jogos, programas, informações – afinal, há uma enciclopédia com os mais variados assuntos – e apps, variedade ideal para qualquer um sentar, usar, se divertir ou até mesmo fazer algum trabalho escolar ou profissional de maneira intuitiva e sem depender de uma conexão de rede.

Por ser baseado em Linux, o Endless OS conta com toda a biblioteca de aplicativos desenvolvidos para o OS do Pinguim, de forma que não faltam opções para quem tem necessidades específicas, incluindo a Steam.

 Por ter programas e serviços tão famosos, você pode desfrutar de diversos games (a Steam oferece muitas opções gratuitas e pagas que são compatíveis com o sistema Linux), navegadores e utilitários. Em outras palavras, não se trata de uma plataforma fechada e há muito conteúdo adicional para expandir a sua experiência.

O visual exclusivo: Windows encontra o smartphone

Visualmente, a plataforma não pode ser considerada revolucionária, já que lembra muito a outra distribuição do Linux, o Ubuntu. Ainda assim, o sistema acerta nos tons, nas animações e nos tipos de ícones empregados na interface, que agradam por sua simplicidade e acabam dando uma sensação de que estamos lidando com uma excelente mistura do Android com o Windows 10.

 “O Endless OS é um sistema muito intuitivo, desenvolvido a partir de estudos com usuários que nunca tinham tido contato com um computador antes. A navegação é bem iconográfica e visual, bastante próxima da do celular, o que facilita o aprendizado, reduz os custos de treinamento e estimula a exploração de novos recursos, tornando o computador perfeito para a sala de aula”, explicou Roberta Antunes, diretora-geral da marca no Brasil.

O visual se parece muito com o de sistemas mobile

A escolha se adequa aos padrões dos brasileiros, que já usam os celulares com mais frequência do que os computadores. No País, há mais de 160 milhões de acessos à internet através dos smartphones. Levando isso em conta, o consumidor, que está acostumado com os dispositivos móveis, consegue se familiarizar mais rapidamente ao ambiente e à interface do Endless.

Um OS do futuro? ASUS já tem parceria com a Endless

Apesar de ser um sistema com muitas vantagens e com um ótimo ambiente, o Endless é muito recente. Em outras palavras, ele ainda não tem a popularidade e a força do Ubuntu e de outras distribuições Linux. Qual seria a solução neste caso? Firmar parcerias é um bom começo.

Com todos os pontos positivos oferecidos por ele, algumas montadoras já estão fazendo acordos para embarcar o OS de fábrica em alguns de seus produtos, como é o caso da ASUS no Brasil e, possivelmente, a Lenovo, que conta com um projeto piloto no México.

Este é o notebook da ASUS que já vem com o Endless OS

“O que brilha no Endless OS é o conteúdo educacional, a possibilidade de acessar uma gama enorme de recursos offline e a facilidade gigante de uso. O foco é justamente oferecer uma opção acessível com um hardware de alta qualidade junto com uma proposta didática sólida”, comentou a ASUS em comunicado oficial.

A fabricante já tem em seu catálogo o modelo Z550MA, que conta com duas opções: uma com Windows 10 e outra com o Endless OS. A vantagem? Optar pelo sistema gratuito diminui R$ 300 do valor do produto. É um desconto significativo e pode ser o fator decisivo na hora da compra.

Quero usar o Endless OS: onde eu o encontro?

Conforme supracitado, o sistema operacional da Endless é completamente gratuito e voltado para o público de baixa renda. Se a plataforma atiçou a sua curiosidade e você não quer investir em um dos computadores que já vêm com o sistema, é possível baixá-lo neste link.

A grande vantagem é que você não precisa de especificações técnicas robustas para que o software rode com folga, já que o público-alvo é justamente aquele que não dispõe de um poder aquisitivo alto o suficiente para financiar máquinas parrudas.

Caso você não queira utilizar um dual boot e ter trabalho extra, fique tranquilo: você pode configurar uma unidade USB e realizar o boot através de uma partição externa, ideal para não se preocupar e ter dor de cabeça. Contudo, vale ressaltar: fazer esse procedimento implica em seccionar o seu disco externo e instalar um OS Linux, algo que pode dar um trabalho extra para formatar o pendrive e voltar a usá-lo normalmente. Você já utilizou o sistema? Se sim, deixe o seu comentário abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: