Comprar um carro não é barato. Manter um carro pode ser ainda mais difícil. A coisa fica pior se considerarmos a atual crise no Brasil e a alta dos valores de automóveis.

Entretanto, muitos motoristas têm interesse em utilizar um automóvel sem ter que pagar absurdos — seja na aquisição ou no aluguel.

Levando tudo isso em conta, e constatando a grande quantidade de veículos que é utilizado por curtos períodos, é que surgiu a ideia do Fleety, serviço que pretende colocar proprietários de veículos ociosos em contato com motoristas que buscam um carro para se deslocar.

A startup é uma das quatro selecionadas para o processo de aceleração da Abril Plug and Play. A ideia da Fleety é fornecer um serviço que beneficie tanto quem fornece o veículo, através do recebimento de um pagamento pelo aluguel do carro, quanto quem aluga, oferecendo conforto e preços acessíveis. Vamos conferir mais detalhes deste projeto audacioso.

Aluguel simples e diferenciado

Todo esse processo de conexão entre locador e locatário se dá através do site da Fleety, que oferece login via Facebook e tem uma grande gama de opções e recursos para garantir segurança a todos. A pessoa que pretende alugar o carro pode buscar na base do site e escolher o modelo que é do seu interesse.

Após realizar um cadastro, o proprietário do veículo está pronto para negociar a locação. Cada vez que alguém solicita o aluguel do seu carro, você é informado e decide se pretende fechar negócios com este usuário. Esta opção dá muito mais segurança ao dono do automóvel, que pode averiguar o perfil (com avaliações anteriores) e ter todos os detalhes do motorista.

Resumindo, se você precisa de um carro, basta:

1) Procurar por carros perto de você;

2) Inserir os dados da sua CNH, seu telefone celular e o número do cartão de crédito;

3) Fazer a reserva do automóvel desejado e retirar no local escolhido.

Agora, se você tem um carro e quer alugá-lo, só precisa seguir os passos abaixo:

1) Cadastrar seu carro no Fleety;

2) Analisar as solicitações, conferindo os perfis dos interessados no seu carro e decidir quem pode ou não utilizá-lo. É você quem controla quem aluga seu carro!

3) Aceitar as reservas e fazer do seu carro uma fonte de renda.

Tudo isso é muito bacana, mas será que é confiável? A dúvida surge — e com razão — já que estamos tratando de um bem de alto valor. Considerando que há muitas pessoas com dúvidas, nós entramos em contato com a Fleety para esclarecer alguns pontos e deixá-lo antenado.

É seguro? Como a Fleety protege os veículos?

De acordo com Clayton Guimarães, um dos fundadores do Fleety, todas as negociações protegem tanto proprietários quanto locatários por uma apólice. Com parcerias com a Porto Seguro e a SulAmérica, o serviço garante cobertura para danos a terceiros, aos passageiros e ao automóvel por colisão, incêndio ou roubo/furto.

Simples assim: quando você aluga o carro de alguém no Fleety, tanto proprietários quanto locatários estão protegidos por essa apólice e ela não interfere no prêmio que o veículo já tenha contratado (ou seja, os dois seguros são válidos). Além da assistência 24 horas com guinchos em todo o país e diagnóstico para o seu carro em caso de socorro.

Como fica a questão do combustível?

A Fleety é parceira da Ticket, a maior empresa de vouchers eletrônicos do mundo. Assim que seu carro estiver na plataforma, a Fleety envia a você um kit com uma carta de boas-vindas, um manual de funcionamento, um brinde e um cartão para abastecimentos da Ticket Car.

Depois que você aprova a solicitação do veículo, junto com as chaves e o documento, o locatário recebe o cartão Ticket Car. A pessoa fará uso do cartão sempre que precisar abastecer. Se a pessoa que alugou não precisou abastecer e consumiu o combustível que já estava no tanque, a Fleety calcula a quantidade consumida e credita o valor para você.

Todo início do aluguel, a Fleety solicita a informação da quilometragem inicial que está no hodômetro. Quando o locatário devolve o veículo, é pedido novamente o número da quilometragem. Sabendo a quantidade de quilômetros rodados e valor do custo por quilômetro (imposto pelo proprietário), é possível saber o valor a ser cobrado.

Posteriormente, para facilitar, a Fleety pretende instalar um hardware (que já está em fase de projeto) nos veículos. Este dispositivo vai permitir saber a quantidade exata de combustível consumido, sem mais a necessidade de interferência do usuário. Além disso, o aparelho dará acesso à internet, formas de mensurar o modo de condução e outras funcionalidades.

Mas e as multas?

O locatário é o único e exclusivo responsável por eventual auto de infração de trânsito ocorrido durante o período de locação, comprometendo-se a assumir a pontuação na CNH e demais penalidades administrativas.

Isso quer dizer que, conforme está previsto nos termos do serviço (e a Fleety tem um corpo jurídico contratado para orientar e acompanhar todo o processo), a pessoa que alugou o carro deve arcar com o pagamento da multa administrativa aplicável, fornecendo ao locador a documentação necessária e tomando todas as demais providências para isentar o dono do carro de qualquer preocupação.

Como confiar nos motoristas?

Para finalizar, Guimarães nos informa sobre o sistema de reputação do Fleety, que serve para dar segurança a todos na plataforma. A ideia do serviço é propiciar a interação entre as pessoas, por isso o sistema de reputação via Facebook é útil.

Todos têm voz no serviço, sendo que o proprietário pode saber como foi a conduta (na negociação e no cuidado) de um determinado motorista em negociações prévias. Da mesma forma, a pessoa que vai alugar pode saber se o carro está em boas condições.

“À medida que a plataforma for ganhando maior envolvimento, sabemos que esses elos tenderão a se multiplicar e com isso conseguiremos atingir uma multiplicidade de usuários, todos tendo a sua reputação como maior valor”, informa Clayton Guimarães.

A ideia do compartilhamento de carros é um bocado nova no Brasil, mas acreditamos que projetos como o Fleety sejam um passo adiante tanto para as pessoas quanto para o meio ambiente. Se você quiser mais informações sobre o serviço, basta acessar o site oficial ou mandar um email para a equipe da startup que tem tudo para dar certo. O que você achou desta novidade?

Cupons de desconto TecMundo: