Na época pouco antes do lançamento do Windows 7, todo fanático por tecnologia estava ligado nas novidades e tinha todos os recursos e novidades do sistema operacional na ponta da língua. Com o passar do tempo, seja por ter demorado a conseguir instalá-lo no PC ou por simplesmente não precisar usá-los, muita gente se esqueceu de certos recursos interessantes do Windows. Para refrescar a sua memória, confira a lista a seguir.

1. Monitor de Recursos

Embora seja possível conseguir informações similares no Gerenciador de Tarefas do Windows, o Monitor de Recursos exibe esses dados com uma riqueza muito maior de detalhes, o que inclui gráficos para você visualizar quais processos estão consumindo mais memória ou pesando mais no carregamento do processador (também há informações a respeito de uso do disco rígido e da rede).

2. Monitor de Confiabilidade

Existe algum problema que você vem encontrando com frequência e não sabe ao certo qual a razão de ele ocorrer? Ao abrir o Menu Iniciar e digitar “Exibir histórico de confiabilidade”, é possível conferir uma lista completa de todos os erros encontrados pelo Windows. A partir dela, você pode tentar encontrar um padrão para os erros que estão incomodando e, possivelmente, pensar em uma solução adequada.

3. Controle de Conta de Usuário

Com certeza uma das maiores irritações possivelmente enfrentadas por usuários de Windows XP e Vista eram as frequentes mensagens de aviso exibidas pelo Controle de Conta de Usuário. Desabilitá-lo ou amenizar seu inconveniente era algo muito complicado e exigia configurações um tanto complexas no sistema. No Windows 7 isso mudou: agora, basta digitar “uac” no campo de pesquisa do Menu Iniciar e arrastar a barra para baixo que nenhuma notificação será exibida novamente.

4. Bibliotecas

Esta novidade do sistema operacional, em comparação aos seus antecessores, ajuda bastante com a organização de arquivos, uma vez que os separa de acordo com os seus formatos. Em vez de separar todas as suas músicas, imagens, vídeos e documentos em centenas de pastas e subpastas,

5. Grupo Doméstico

Quem possui mais de um computador em casa provavelmente acha necessário trocar arquivos entre eles com frequência. Para não perder tempo transferindo-os via pendrive, você pode criar um grupo doméstico, escolhendo quais livrarias do computador deseja compartilhar pela rede que conecta os diferentes PCs da sua residência.

6. Agendador de Tarefas

A melhor maneira de fazer você não se esquecer de realizar certas tarefas é tornando-as automáticas. A função do Agendador de Tarefas é justamente essa, pois você consegue agendar com precisão e marcar recorrência de tarefas que envolvam a execução de programas, o envio de emails e a exibição de mensagens; por exemplo, se você precisa sair em determinado horário, pode fazer um alerta ser exibido para lembrar a respeito.

7. Voltando ao modelo antigo da Barra de tarefas

A transformação na aparência do XP e do Vista para o Windows 7 foi um pouco radical, requerendo alguns dias de uso contínuo para você se acostumar. Contudo, se você nunca conseguiu se adequar às alterações, existe a possibilidade de acessar as configurações da Barra de tarefas (Superbar) e mandar sua aparência voltar a seguir o modelo antigo, similar ao do Vista. Existe, inclusive, a chance de recriar a Inicialização Rápida do Windows.

8. Jump Lists

Este é um dos recursos que acabam se tornando indisponíveis caso você volte à interface antiga do Windows, o que é uma grande pena. Clicando com o botão direito sobre qualquer ícone da Superbar, aparece uma lista com as principais opções daquele programa, possibilitando que você a acesse com apenas dois cliques, sem a necessidade de abrir a janela do software e explorar os seus menus para encontrá-la.

9. Mais opções em "Enviar para"

Ao abrir o menu de contexto de um arquivo, o campo “Enviar para” exibe apenas algumas funções relacionadas a programas e às unidades do sistema, o que é muito pouco. Contudo, se você segurar a tecla Shift antes de clicar com o botão direito, é possível visualizar uma lista muito maior, contando com as pastas mais utilizadas do sistema operacional.

Se mesmo assim o diretório para o qual você deseja enviar arquivos ainda não estiver disponível, é possível abrir uma nova janela do Windows Explorer e digitar shell:sendto. Nessa tela, basta arrastar atalhos para as pastas que você quiser acessar mais facilmente e eles aparecerão como opções no menu de contexto.

10. Rodar arquivos como usuário diferente

Sabe quando você clica com o botão direito sobre um arquivo e vê a opção “Executar como administrador”? Pois existe outra de cunho similar, a qual aparece disponível apenas quando você segura a tecla Shift antes de clicar com o botão direito: é a “Executar como usuário diferente”.

Ela permite que você use o programa como se ele estivesse sido instalado recentemente, com suas configurações-padrão ainda ativas. Ou seja, caso o software aberto não permita a criação de diferentes perfis de uso, basta usar essa opção para não perder tempo trocando configurações o tempo inteiro.

11. Troca automática de papel de parede

Diferente do XP e do Vista, o Windows 7 apresenta uma maneira muito simples de configurar o papel de parede exibido na Área de trabalho. Não apenas isso, mas também é possível definir uma lista com várias imagens e escolher a frequência com a qual elas devem ser trocadas, poupando você do trabalho de ficar decidindo o que usar como plano de fundo o tempo inteiro.

12. Restauração de Sistema

Se você já sabia como restaurar o sistema desde o Windows XP, é muito difícil que tenha se esquecido da função. Porém, ainda há quem não a conheça: quando você instala um programa que gera algum problema no computador, muitas vezes tornando-o inutilizável, não é preciso chamar um técnico para consertar nada. Restaurando o sistema, você consegue voltar o PC a um ponto anterior no tempo, desfazendo as alterações que o prejudicaram.

Cupons de desconto TecMundo: