No final do ano passado, a Sony foi vítima de um dos maiores ataques hacker da história — tendo conteúdo roubado e informações sigilosas expostas para todo o mundo. Agora, uma nova informação vinda de um ex-hacker acaba de deixar novamente o mundo em alerta. Para a CBS, Jon Miller disse que os mesmos malwares usados nos ataques à Sony podem ser comprados por qualquer pessoa.

Em sites da Dark Web e da Deep Web, é possível encontrar hackers profissionais vendendo códigos maliciosos por preços bem altos. O malware da Sony, por exemplo, pode ser comprado por pouco mais de US$ 30 mil (em Bitcoins, geralmente) e há estimativas de que ele já esteja nas mãos de mais de cinco mil pessoas. Isso significa que há milhares de pessoas que poderiam realizar grandes ataques agora mesmo.

Miller relembra ainda que as empresas se armam contra grandes ameaças de pequenos grupos, mas os malwares mais poderosos estão sendo feitos pelos governos. Para ele, o malware que atingiu a Sony seria uma “jog” em relação aos caças F-22 que a inteligência dos Estados Unidos é capaz de montar. Em resumo: Miller diz que as empresas estão despreparadas para ataques individuais e ainda mais despreparadas para a vigilância do governo.

Cupons de desconto TecMundo: