O governo da Rússia oferece o montante de US$ 110 mil (cerca de R$ 245 mil) para quem conseguir quebrar o sistema de encriptografia do navegador Tor e possibilitar, assim, a identificação dos usuários do browser. A notícia veio à tona por meio de grupos ativistas que lutam pela proteção aos Direitos Humanos. O desafio vale somente a hackers russos.

De acordo com o ministro do interior da Rússia, a ação tem o objetivo de “salvaguardar a defesa e a segurança do país”. A maratona admite inscrições até o dia 13 de agosto – se obtiver sucesso, o responsável por crackear o Tor receberá o prêmio no dia 20 do próximo mês.

Conforme informa o portal The Guardian, mais de 210 mil internautas russos fazem uso do “navegador fantasma”. Mas quem desejar participar do torneio deverá preparar o bolso: as inscrições exigem o pagamento de US$ 5.500.

Vale lembrar que, há poucos meses, a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) tentou desmistificar as camadas de Tor sem sucesso. Serão os hackers russos capazes de quebrar os códigos de um dos browsers mais contundentes já desenvolvidos? Há quem sugira que o desafio proposto não passa de uma ação descarada para angariar fundos. “Por que o governo da Rússia deveria se importar? A inscrição de apenas 20 competidores seria suficiente para pagar o valor prometido pela premiação”, observa Adam Estes, redator do site Gizmodo.

Cupons de desconto TecMundo: