EUA lançam vários pedidos de extradição para Snowden. (Fonte da imagem: Reprodução/The Guardian)

Depois do vazamento de informações confidenciais sobre os planos de espionagem internacional do governo dos EUA, o delator do programa PRISM, está sendo procurando pelas autoridades do seu país em várias nações. O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou ter recebido um pedido de extradição para Snowden, caso ele estivesse em seu território. O mesmo caso foi confirmado pelas autoridades equatorianas, que responderam o pedido dizendo pretender estudar o caso.

Em decorrência do pedido de extradição, em viagem de volta da Rússia para a Bolívia, Morales teve seu avião impedido de voar no espaço aéreo da França, Itália, Espanha e Portugal, por conta de suspeitas de que Snowden estaria acompanhando o presidente boliviano na aeronave. Em Viena, Morales teve que aguardar mais de 14 horas em solo para ter o avião liberado.

Por conta do ocorrido, o ministério das relações exteriores da Bolívia publicou uma nota de repúdio contra o caso e o pedido de extradição. O órgão relatava sua “profunda indignação e repúdio à solicitação de prisão preventiva com fins de extradição do cidadão americano Edward Snowden apresentado pelo governo dos Estados Unidos”.

As suspeitas da presença de Snowden no avião do presidente boliviano podem ter sido alimentadas pelo comentário do presidente favorável ao asilo do rapaz em solo boliviano anteriormente.

Cupons de desconto TecMundo: