Google processa golpista que fingia vender cães pela internet

1 min de leitura
Imagem de: Google processa golpista que fingia vender cães pela internet
Imagem: Shutterstock

Um homem que usava contas do Gmail e números do Google Voice para aplicar golpes online está sendo processado pelo Google. De acordo com o comunicado divulgado nesta segunda-feira (11), ele fingia vender filhotes de cães da raça Basset Hound, chegando a faturar milhares de dólares.

Contando com uma rede de sites fraudulentos promovidos por meio do Google Ads, o golpista identificado como Nche Noel divulgava fotos atraentes dos pets e depoimentos de supostos clientes para ganhar mais credibilidade. Ele tinha os americanos idosos como alvos prioritários, segundo a gigante das buscas, público mais vulnerável às fraudes cibernéticas.

Em um dos casos, a vítima pagou US$ 700 (R$ 3,2 mil pela cotação de hoje) pelo cachorro, mas Noel pediu mais US$ 1,5 mil (R$ 7 mil) para enviá-lo. Mesmo depois de pagar as quantias solicitadas, o comprador nunca recebeu o filhote.

O cão Basset Hound era usado pelo golpista para atrair as vítimas.O cão Basset Hound era usado pelo golpista para atrair as vítimas.Fonte:  Shutterstock 

O golpe da venda de filhotes pela internet foi denunciado pela Associação Americana de Pessoas Aposentadas (AARP) em setembro do ano passado. Conforme o relatório, os golpistas estavam explorando pessoas mais velhas em busca de companhia durante o auge da pandemia do novo coronavírus.

Prevenindo golpes

Segundo a companhia de Mountain View, golpes envolvendo a venda online de pets estão se tornando cada vez mais comuns. Para evitar cair em fraudes, a empresa sugere ver o cachorro pessoalmente ou por videochamada antes de enviar qualquer quantia.

Não fazer pagamentos com cartões-presente e cartões pré-pagos são outra recomendação, assim como pesquisar os preços para saber se o valor negociado está muito abaixo do praticado. Interessados em adquirir um pet também devem fazer a pesquisa reversa de imagens com a foto divulgada e verificar a reputação do vendedor.

Neste caso específico, a big tech afirma que o homem denunciado violou os termos do serviço ao utilizar as ferramentas para aplicar golpes. A empresa busca uma reparação por danos.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.