Americanas e Submarino estão fora do ar sob suspeita de ataque hacker

1 min de leitura
Imagem de: Americanas e Submarino estão fora do ar sob suspeita de ataque hacker
Imagem: Shutterstock/Reprodução
Avatar do autor

As redes de e-commerce Submarino e Americanas foram retiradas do ar neste domingo (20) sob suspeita de invasão hacker. No sábado (19), os servidores de ambos os sites teriam sido desativados pelo mesmo motivo. O ataque tem autoria reivindicada pelo grupo criminoso Lapsus, que teria invadido também o Ministério da Saúde e outras instituições.

Ao acessar os sites das duas redes, os usuários se deparam com uma mensagem de "serviço indisponível", indicando a "falha de DNS" (Domain Name System). Em nota, o grupo Americanas S.A., controlador de ambos, informou que suspendeu "parte dos servidores do ambiente de e-commerce na madrugada deste domingo (20/02) e acionou prontamente seus protocolos de resposta assim que identificou acesso não autorizado".

De acordo com relatos de usuários em redes sociais, além dos sites que estão fora do ar, os aplicativos do Submarino e Americanas também estão inacessíveis. Ainda não está claro se os dados de consumidores e/ou financeiros foram comprometidos, embora a empresa tenha negado a possibilidade no sábado.

Lojas físicas seguem funcionando

De acordo com o grupo, as "lojas físicas não tiveram suas atividades interrompidas e permanecem operando". Ainda em nota, é informado que técnicos e especialistas avaliam "a extensão do evento" e ajudam a Americanas S.A. a "normalizar com segurança o ambiente de e-commerce o mais rápido possível". Não está claro quando ambos os sites deverão retornar ao ar.

O TecMundo entrou em contato com a empresa em busca de informações sobre o acesso ou não aos dados de consumidores e outras questões. Assim que a Americanas S.A. nos retornar, esta matéria deverá ser atualizada. O grupo também é dono da Shoptime, que aparentemente segue funcionando. Confira a nota divulgada no fim de semana na íntegra:

"A Americanas informa que voltou a suspender proativamente parte dos servidores do ambiente de e-commerce na madrugada deste domingo (20/02) e acionou prontamente seus protocolos de resposta assim que identificou acesso não autorizado. A companhia atua com recursos técnicos e especialistas para avaliar a extensão do evento e normalizar com segurança o ambiente de e-commerce o mais rápido possível. A companhia reitera que trabalha com rígidos protocolos para prevenir e mitigar riscos. As lojas físicas não tiveram suas atividades interrompidas e permanecem operando."

Fontes

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.