Interpol prende mais de mil hackers com R$ 151 milhões

1 min de leitura
Imagem de: Interpol prende mais de mil hackers com R$ 151 milhões
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

Durante quatro meses, a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) realizou a operação internacional HAEICHI-II para desvendar diversos tipos de crimes virtuais em diferentes países. Há pouco, a polícia revelou que prendeu mais de mil pessoas envolvidas em cibercrimes, como golpes, fraudes, lavagem de dinheiro e apostas ilegais.

A ação foi realizada entre os meses de junho e setembro de 2021, assim, a Interpol foi capaz de entender o modus operandi dos envolvidos e descobriu pelo menos 10 novos formatos de crimes. A operação foi realizada em Angola, Brunei, Camboja, Colômbia, China, Índia, Indonésia, Irlanda, Japão, Coréia, Laos, Malásia, Maldivas, Filipinas, Romênia, Cingapura, Eslovênia, Espanha, Tailândia e Vietnã.

Hackers usaram temática da série Round 6

Além dos 1003 criminosos presos durante a operação, os policiais congelaram mais de 2 mil contas bancárias e conseguiram interceptar quase US$ 27 milhões (cerca de R$ 151 milhões na cotação atual).

Após a operação policial, uma das empresas afetadas conseguiu US$ 800 mil de volta com a ajuda da InterpolApós a operação policial, uma das empresas afetadas conseguiu US$ 800 mil de volta com a ajuda da InterpolFonte:  Shutterstock 

Em um dos casos, uma empresa têxtil colombiana caiu em um golpe e perdeu US$ 16 milhões em dois pagamentos de US$ 8 milhões depositados em contas chinesas. Os hackers se passaram por representantes legais e companhia foi enganada por meio de engenharia social — felizmente, a Interpol conseguiu recuperar 94% do valor.

Outro modus operandi encontrado na operação foi a distribuição de malware por meio de aplicativos temáticos da popular série Round 6, da Netflix. “Os golpes online, como aqueles que usam aplicativos maliciosos, evoluem tão rapidamente quanto as tendências culturais que eles exploram de forma oportunista. A Operação HAECHI-II mostra que podemos contra-atacar com sucesso contra essa ameaça quando agimos juntos", disse o diretor assistente de redes criminais da Interpol, José de Gracia.

É interessante destacar que já foi realizada a primeira versão da operação, nomeada HAEICHI-I, entre setembro de 2020 e março de 2021. Ao todo, eles conseguiram recuperar US$ 83 milhões (cerca de R$ 464 milhões).