Pentágono transfere milhões de IPs para empresa desconhecida

1 min de leitura
Imagem de: Pentágono transfere milhões de IPs para empresa desconhecida
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

Os últimos minutos de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos foram marcados por uma misteriosa transferência de 175 milhões de endereços de IP inativos pertencentes ao Departamento de Defesa do país para uma desconhecida empresa de tecnologia da Flórida. A decisão, que intrigou especialistas e a imprensa, foi parcialmente explicada pelo órgão ao The Washington Post no sábado (24).

Em resposta ao veículo, o diretor do Pentágono Brett Goldstein, responsável por uma unidade de elite chamada Serviço Digital de Defesa (DDS, na sigla em inglês), afirmou que a iniciativa faz parte de um projeto piloto para “identificar vulnerabilidades potenciais” e também prevenir o “uso não autorizado do espaço de endereços IP do Departamento de Defesa”.

Fundada em setembro do ano passado, a empresa Global Resource Systems passou a gerenciar os IPs do Pentágono no dia 20 de janeiro, literalmente minutos antes da posse de Joe Biden. A publicação não conseguiu obter maiores detalhes sobre o projeto nem encontrou outro contrato federal ou site relacionado à empresa.

A iniciativa pode servir para identificar brechas de segurança nos sistemas do Pentágono.A iniciativa pode servir para identificar brechas de segurança nos sistemas do Pentágono.Fonte:  Unsplash 

Dessa forma, não foi possível saber exatamente qual tipo de trabalho a empresa está realizando para o Departamento de Defesa dos EUA. Mas o especialista em segurança Doug Madory, ouvido pela reportagem, disse que a missão do projeto provavelmente é mostrar ao órgão como os hackers operam, além de identificar possíveis configurações incorretas ou brechas precisando de correção.

"SWAT de nerds"

Chamada por Goldstein da “equipe SWAT de nerds”, referindo-se à unidade de polícia altamente especializada, o DDS é um grupo criado há seis anos e que conta atualmente com 82 integrantes, entre engenheiros, cientistas de dados e outros especialistas em computação.

A unidade, que aparentemente está administrando a parceria com a empresa californiana, atua em diferentes tipos de projetos e experimentos de tecnologia para os militares, sendo diretamente subordinada ao secretário de Defesa dos EUA.

Pentágono transfere milhões de IPs para empresa desconhecida