Saiba como manter o seu canal no YouTube seguro

3 min de leitura
Imagem de: Saiba como manter o seu canal no YouTube seguro
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Equipe TecMundo

@tec_mundo

Nesta terça-feira (09) é lembrado o Dia Internacional da Internet Segura. Para ajudar a garantir que produtores de conteúdo estejam seguros, o YouTube lançou um guia com dicas para manter as contas protegidas.

Em um lembrete, foi ressaltado que o site apresenta constantemente atualizações e melhorias para atender a comunidade. Para ajudar os youtubers, o gerente de operações da marca, Abner Almeida, comentou sobre quatro dicas de segurança. Confira as recomendações a seguir.

Verificação em duas etapas

A primeira dica é em relação à verificação em duas etapas. O YouTube oferece esse sistema a partir de chaves de segurança, solicitações do Google e Google Authenticator, um aplicativo que gera senhas aleatórias.

Google AuthenticatorO Authenticator é um aplicativo gratuito que pode ser baixado na Google Play

“As chaves de segurança são uma opção de verificação mais forte, pois elas ajudam a prevenir técnicas de phishing que usam códigos de mensagem de texto”, pontuou Abner.

Definir permissões do canal

Produtores de conteúdo médio e grandes normalmente apresentam pessoas para ajudar na administração e no gerenciamento do canal. As funções são separadas por categorias: o Administrador pode adicionar ou remover usuários e alterar detalhes no canal, enquanto o Editor tem permissão para editar informações.

Além dos dois, há também a função de Espectador Limitado. Esse tipo de usuário pode visualizar as informações, mas não tem o poder de alterar nada, excetuando dados sobre receita.

“Adicionar acesso ao canal é mais seguro do que dividir a senha e permite que o dono da conta compartilhe apenas o acesso necessário. Quanto mais usuários têm acesso ao mesmo usuário e senha, mais pontos de vulnerabilidade você pode ter”, afirma o gerente de operações do YouTube.

Segurança da senha

Esse aspecto é considerado essencial porque previne que outra pessoa acesse sua conta. Abner explica que o ideal é que a senha tenha pelo menos 8 caracteres que combinem letras, números e símbolos. “Evite informações pessoais, como datas de aniversários; palavras comuns e padrões simples, como ‘senha’ e ‘1234’”, ele argumentou.

Senha seguraÉ importante evitar senhas que possuam informações disponíveis em redes sociaisFonte: Pixabay

Além disso, o especialista afirma que senhas criadas para o YouTube não devem ser usadas em outros sites. Nesse caso, se um cibercriminoso descobrir o seu código, ele pode ter acesso a outras contras. Ferramentas como o “Alerta de senha do Chrome” e “Gerador de Senhas do Google Chrome” podem ser utilizadas para auxiliar no controle e gerenciamento dos códigos.

Conteúdos suspeitos

O YouTube também lembra que nunca pedirá a senha de nenhum usuário por e-mail, mensagem de texto ou chamada telefônica. Se essa situação se apresentar, o produtor de conteúdo pode ter certeza de que se trata de um golpe.

“Podemos ter a imagem de hackers como aquelas figuras de filmes que digitam rápido, têm muitas telas e invadem sistemas com códigos complexos. Na realidade, a maior arma que eles possuem para invadir um sistema é a engenharia social, ou seja, estratégias para enganar o usuário de alguma forma a facilitar acessos, voluntariamente ou não”, revela Abner.

HackerHackers utilizam a engenharia social para conseguir roubar senhas e dadosFonte: Pixabay

Um dos crimes mais comuns é o chamado “phishing”. Nele, os criminosos tentam disfarçar páginas da internet e mensagens como se fossem conteúdos de empresas reais. Quando a abordagem é por e-mail, por exemplo, os hackers criam domínios muito parecidos com uma conta que realmente parece ser de um funcionário do YouTube.

Com isso, eles tentam enganar os produtores de conteúdo para realizar parcerias comerciais, pedindo para que seja instalado um arquivo no computador ou celular da vítima. Esses arquivos normalmente são “cavalos de Troia” ou “keylogger”, programas que registram capturas de tela, bem como tudo o que é digitado, e enviam para um terceiro. Dessa forma os cibercriminosos conseguem ter acesso à conta do youtuber.

Central de ajuda

Por último, o YouTube lembra que é possível acessar a Central de Ajuda do site. O canal pode ser usado para denunciar vídeos e produtores cuja atividade parece spam ou phishing.

Uma vez que alterações estranhas ou atividades suspeitas sejam feitas em sua conta, o recomendado é utilizar a ferramenta de Análise de Segurança do Google. Ela garante que não haja alterações de senha e ativa a verificação em Duas Etapas.

Saiba como manter o seu canal no YouTube seguro