Capcom sofre ataque de ransomware; hackers pedem US$ 11 milhões

1 min de leitura
Imagem de: Capcom sofre ataque de ransomware; hackers pedem US$ 11 milhões
Imagem: Capcom
Avatar do autor

A desenvolvedora de games Capcom foi afetada por um ataque de ransomware. Na semana passada, a empresa anunciou que seu sistema foi comprometido por terceiros, o que prejudicou operações internas.

O comunicado oficial sobre o ataque não trouxe detalhes aprofundados sobre o assunto e apenas tentou tranquilizar os acionistas. "No momento, não há indicação de que qualquer informação do cliente foi violada", explicou a companhia. "Este incidente não afetou as conexões de jogos online da empresa ou o acesso aos seus vários sites."

O site da Capcom ainda avisa que algumas operações não estão funcionando por causa do ataqueO site da Capcom ainda avisa que algumas operações não estão funcionando por causa do ataqueFonte:  Capcom 

Apesar de o ataque ter ocorrido na semana passada, a empresa ainda pode estar enfrentando consequências do problema. Em seu site de contato, a companhia informa que ainda não pode responder dúvidas por e-mail por causa do "inconveniente de segurança" que começou em 2 de novembro.

Mais de 1 TB de dados

De acordo com informações obtidas pelo Bleeping Computer, os hackers responsáveis pelo ataque são conhecidos como Ragnar Locker. Segundo uma nota enviada pelos cibercriminosos responsáveis pelo ataque, cerca de 1 TB de dados foram comprometidos.

A mensagem indica que o ataque conseguiu interceptar informações da empresa no Japão, Estados Unidos e Canadá. Segundo a nota, o ransomware sequestrou informações como detalhes de contabilidade, propriedades intelectuais e e-mails pessoais.

Nota enviada pelos hackers para a Capcom, segundo o Bleeping ComputerNota enviada pelos hackers para a Capcom, segundo o Bleeping ComputerFonte:  Bleeping Computer 

A nota enviada pelos cibercriminosos também inclui prints com informações obtidas e o preço do "resgate". A gangue de hackers teria solicitado o pagamento de US$ 11 milhões em bitcoin para liberar os 2 mil dispositivos da rede da Capcom que foram interceptados pelo ransomware.

Até o momento, a Capcom não forneceu mais detalhes sobre o assunto. Caso a empresa tenha um backup dos dados obtidos pelos hackers, os cibercriminosos podem vazar detalhes internos da empresa na internet, o que ainda não aconteceu.

Os ransomwares estão em alta nas manchetes brasileiras após o governo sofrer com um ataque do tipo recentemente. Na semana passada, a base de dados do Supremo Tribunal de Justiça foi raptada por hackers, o que deixou os serviços do STJ fora do ar.

Capcom sofre ataque de ransomware; hackers pedem US$ 11 milhões