Hacker tenta vender dados de 773 milhões de pessoas e acaba preso

1 min de leitura
Imagem de: Hacker tenta vender dados de 773 milhões de pessoas e acaba preso
Imagem: Olhar Digital
Avatar do autor

Nesta terça-feira (19), o Serviço de Segurança da Ucrânia (SSU) anunciou a prisão do hacker Sanix, que ficou conhecido no ano passado por tentar vender um banco de dados com 773 milhões de contas de email e 21 milhões de senhas pessoais. Segundo as autoridades, essa era apenas uma pequena fração do que o hacker tinha roubado.

Neste mês, ele vendeu acesso a universidades e uma conta VPN comprometida para o governo de San Bernardino. No entanto, Sanix tinha informações pessoais e financeiras de diversas pessoas da União Europeia e da América do Norte. Esses arquivos eram armazenados em sete bancos de dados semelhantes — que, ao todo, somavam dois terabytes.

a  Visualhunt/Reprodução 

Durante a ação, a polícia invadiu a residência do hacker e confiscou seus equipamentos. Além de senhas de email, a equipe encontrou códigos PIN de cartões bancários, carteiras eletrônicas de criptomoedas, contas do PayPal e informações sobre computadores invadidos por ataques DDoS e botnets.

Segundo o Serviço de Segurança da Ucrânia, grande parte das informações coletadas eram parte de um grande conjunto de credenciais comprometidas que foram roubadas, sobretudo, através de violações públicas.

Hacker tenta vender dados de 773 milhões de pessoas e acaba preso