Hackers expõem dados de 5,2 milhões de hóspedes da rede Marriott

1 min de leitura
Imagem de: Hackers expõem dados de 5,2 milhões de hóspedes da rede Marriott
Imagem: Marriot.com/Divulgação
Avatar do autor

A rede de hotéis Marriott anunciou que sofreu um ataque hacker que expôs os dados de 5,2 milhões de hóspedes. Segundo a nota divulgada pela companhia, o vazamento ocorreu em janeiro deste ano. Contudo, ela só identificou as atividades suspeitas no final de fevereiro.

No caso, a empresa desconfiou do enorme volume de buscas por informações dos clientes feitas com o acesso de dois funcionários da franquia internacional. Após descobrir o ataque, a rede desabilitou as credenciais dos colaboradores e iniciou as investigações.

O Marriott possui hotéis em diversas partes do mundo, incluindo o Brasil.O Marriott possui hotéis em diversas partes do mundo, incluindo o Brasil.Fonte:  Marriott.com/Divulgação 

Na última terça-feira, dia 31 de março, o Marriott enviou uma mensagem por e-mail explicando o ocorrido aos hóspedes que acredita terem sido afetados pelo ataque. No comunicado, a franquia esclareceu sobre os possíveis dados vazados.

Os hackers podem ter acessado informações sobre nomes, gêneros e datas de nascimento dos hóspedes. Além dos endereços residenciais, e-mails e números de telefone. Detalhes sobre a conta de fidelidade e as preferências em hotéis também podem ter vazado.

Aparentemente, os invasores não conseguiram obter informações confidenciais, como números de passaportes ou de cartões de crédito. De qualquer forma, os dados vazados podem ser utilizados pelos criminosos para outras ações. Tendo como exemplo, criação de campanhas falsas da rede para capturar outras informações relevantes.

Em 2018, a rede hoteleira também sofreu um ataque que expôs de milhares de passaportes.Em 2018, a rede hoteleira também sofreu um ataque que expôs de milhares de passaportes.Fonte:  Getty Images/Reprodução 

Segundo ataque hacker ao Marriott

Infelizmente, essa não é a primeira vez que a rede Marriott sofre com vazamento de dados. No final de 2018, 500 milhões de usuários tiveram seus dados expostos durante um ataque. Entre eles, 5 milhões de números de passaportes não criptografados foram roubados.

Apesar da recente invasão não ter sido tão grave como o anterior, ele mostra que a rede de hotéis internacionais ainda possui uma segurança digital bem frágil. Visto que as ações ocorreram com pouco menos de um ano e meio de diferença.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Hackers expõem dados de 5,2 milhões de hóspedes da rede Marriott