Falha em chip Wi-Fi afeta mais de 1 bilhão de iPhones e Androids

1 min de leitura
Imagem de: Falha em chip Wi-Fi afeta mais de 1 bilhão de iPhones e Androids
Avatar do autor

A empresa eslovaca de segurança digital, Eset, descobriu uma vulnerabilidade em um chip Wi-Fi, fabricado pela Broadcom (adquirida pela Cypress Semiconductor em 2016), que equipa vários modelos de smartphones, além de tablets, leitores de e-books e roteadores sem fio. Nesse momento, é estimado que a falha de segurança atinja mais de um bilhão de dispositivos em todo o mundo.

A vulnerabilidade foi apelidada de “KrØØk” e, segundo a Eset, ela afeta os protocolos WPA2-Personal e WPA2-Enterprise. Por meio do bug, hackers podem descriptografar dados criptografados nos aparelhos atingidos, mesmo que esses dados tenham sido criptografados em outros dispositivos.

Fonte: Pixabay/Reprodução

Um bilhão de aparelhos vulneráveis

Até agora, a Eset confirmou que o chip defeituoso faz parte do hardware de 16 dispositivos, incluindo smartphones, e-readers e smart speakers. Além disso, alguns roteadores sem fio da Asus e Huawei também são afetados.

As fabricantes desses dispositivos devem liberar atualizações que corrigem a brecha de segurança. Se você possui algum desses aparelhos, vale a pena ficar de olho em qualquer futuro update:

A Eset disse que é possível que a falha se estenda a outros aparelhos, o que impactaria ainda mais usuários, mas precisa fazer uma checagem mais detalhada.

Os donos de roteadores da Asus e Huawei também foram recomendados a instalar os futuros firmwares que forem disponibilizados para seus equipamentos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Falha em chip Wi-Fi afeta mais de 1 bilhão de iPhones e Androids