Polícia Federal prende 4 suspeitos de invadir celular de Sergio Moro

1 min de leitura
Imagem de: Polícia Federal prende 4 suspeitos de invadir celular de Sergio Moro
Fonte: Lula Marques/Agência PT
Avatar do autor

A operação sigilosa que investiga a invasão hacker ao celular do ministro da Justiça Sergio Moro teve uma atualização na tarde desta terça-feira (23): a Polícia Federal está cumprindo quatro mandados de prisão temporária e sete de busca e apreensão — todos estariam envolvidos com a suposta ação hacker no celular do ministro. Segundo o Estadão, quatro pessoas já teriam sido presas.

“Spoofing” é “um tipo de falsificação tecnológica

Os mandados são cumpridos em São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto, cidades de SP. A operação, batizada de Spoofing, teve sua ação determinada pelo juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira. “As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados”, informou a PF.

A Polícia Federal afirma que o nome “Spoofing” é “um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”, nota o Estadão.

Sergio Moro percebeu que foi alvo de ataque hacker quando, na noite do dia 4 de junho, recebeu uma ligação do próprio número em seu aparelho.

  • O TecMundo recriou o ataque na entrevista “Hacker Aqui”, que você pode conferir aqui embaixo:

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Polícia Federal prende 4 suspeitos de invadir celular de Sergio Moro