Dallagnol e procuradores da Lava-Jato não entregaram celulares para PF

1 min de leitura
Imagem de: Dallagnol e procuradores da Lava-Jato não entregaram celulares para PF
Fonte: Fernando Frazão/Agência Brasil
Avatar do autor

A Polícia Federal investiga há mais de três semanas um suposto ataque hacker aos celulares de procuradores da força-tarefa Lava-Jato. Segundo coluna de O Globo, os procuradores da PGR, com Deltan Dallagnol à frente, ainda não entregaram os próprios celulares para perícia da PF.

A Lava-Jato, suposto alvo de ataque hacker, ainda não entregou celulares para perícia da PF

Por outro lado, a coluna afirma que apenas o ministro da Justiça Sergio Moro, a a juíza Gabriela Hardt e o desembargador do TRF2 Abel Gomes acabaram entregando os aparelhos para a Polícia Federal periciar.

Qual o problema em reter os celulares? Se os procuradores não entregarem os próprios aparelhos para o trabalho forense, não há como a PF descobrir se houve ataque hacker nos dispositivos. A equipe da polícia precisa dos dispositivos para buscar lastros de acesso e ter alguma conclusão.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Dallagnol e procuradores da Lava-Jato não entregaram celulares para PF